terça-feira, 26 de julho de 2016

Daniel, Humberto e Leandro e as dificuldades do PMDB em Jataí

Em reunião os protagonistas da política jataiense e Goiás disseram se ausentar da disputa caso o partido não tenha candidatura própria

Por Antonino Queiroz
A reunião que contou com boa parte da cúpula do partido principalmente com as presenças do prefeito Humberto Machado e Leandro Vilela aconteceu nesta segunda-feira, porém, novamente, não se chegaram a um desfecho para a novela Candidatura PMDB em Jataí. 

Parte dos presentes defenderam uma composição com outro partido caso não haja uma candidatura própria por outro lado outros não aceitam tal ideia, diante de mais um impasse foi adiado mais uma vez que esse desfecho só se dará em dois ou três dias quando deverá ter mais uma reunião para que se possa, em definitivo, chegar a um final. ...Feliz?!

Humberto Machado e Leandro vilela deixaram claro e em bom som que, caso o PMDB não tenha esse candidato, não vão participar do pleito, ou seja vão se abster. Leandro vilela foi enfático em dizer que não subirá em nenhum palanque para apoio a um candidato que não seja do seu partido, foi mais alem em dizer que é temeroso ter um candidato que está mais preocupado com a vaidade de governar o município do que fazer algo que prossiga com as conquistas que Jataí teve nos últimos anos. Humberto Machado por sua vez disse que o principal problema é sim a questão financeira e que não tira a razão de Geneilton Assis estar preocupado com essa questão e que, portanto, nas próximas reuniões vão tentar achar um caminho que tenha como destino cerca de  dois milhões e trezentos mil reais, que é o custo de uma campanha em Jataí.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

TCU dá mais 30 dias para defesa de Dilma se explicar sobre contas de 2015

Ministro Múcio Monteiro deu novo prazo para que a presidente afastada apresente justificativa aos questionamentos do tribunal

Por Alexandre Parrode

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro concedeu mais 30 dias corridos de prazo para que a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) apresente defesa sobre os questionamentos do TCU a respeito das contas do governo de 2015.

Em junho deste ano, os ministros do TCU aprovaram por unanimidade o relatório do ministro José Múcio. Na ocasião, mesmo já tendo apontado a repetição de irregularidades, a exemplo do ocorrido em 2014, o ministro informou não ter condições de as contas serem apreciadas pelo tribunal e concedeu prazo de 30 dias para que a presidente respondesse os questionamentos feitos pelo TCU.

O prazo normal terminaria neste domingo (24/7). O prazo adicional de 30 dias começa a valer a partir da notificação, o que pode ocorrer na segunda-feira (25). Ao todo, foram apresentados 19 questionamentos pelo TCU e outros cinco pelo Ministério Público.

Reforma da Previdência incluirá aumento da idade mínima e fim da diferenciação de sexo

Coluna Radar da revista Veja publica mudanças que estariam sendo discutidas pela Casa Civil interina

Por Alexandre Parrode/JO
A edição deste domingo (24/7) da revista Veja publica uma nota na coluna Radar que detalha o projeto do governo interino de Michel Temer (PMDB) pretende empreender no que diz respeito à reforma da Previdência Social.

Segundo informa, as mudanças discutidas na Casa Civil serão “poucas, mas robustas”. Os prontos principais serão: regime único para todos os trabalhadores (sem “regalias” para militares e para funcionários públicos), fim da diferenciação entre homens e mulheres e aumento da idade mínima.

Desde que assumiu, Temer tem dado sinais de que irá promover mudanças no modelo atual. Contudo, nenhum projeto concreto ainda foi apresentado.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Rapidinha JN - PMDB, será humilhado?

Por Ediglan Maia
A desorientação política do PMDB de Jataí está descomprometendo lideranças importantes do partido, juntar os cacos posteriormente pode se tornar uma tarefa impossível. 

O PMDB de Jataí nas pessoas de Humberto Machado, Maguito, Nelson Antônio, Leandro Vilela, Reni, Daniel Vilela e outros, já fizeram muito pela cidade. Porém, não apresentar um candidato competitivo ao executivo municipal é VERGONHOSO é até CONSTRANGEDOR.

É inadmissível essa inapetência política das lideranças do PMDB local, pois é um partido forte e há quadros importante para a disputa eleitoral, esse ajoelhamento aos demais partidos é a maior DERROTA política do PMDB de Jataí.
A história do PMDB é de VITÓRIAS e não de HUMILHAÇÃO, acorda!

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Uma sequência de erros. ...Ou seria desastrosa?

Em 2012, na eleição municipal, o deputado LEANDRO VILELA, quase levou seu partido à um desastre político em Jataí. Como articulador político, da então campanha do atual prefeito Humberto Machado, tentou a todo custo obter muitos partidos à toque de caixa e até obteve alguns, porém alguns dos partidos que ele já tinha como certeza no bojo do PMDB, dias depois impetrava ação contra a campanha de Humberto. A trapalhada foi tanta que Humberto mesmo eleito, tomou posse sob liminar. 

Em 2016, tudo indica que ele mais uma vez é o grande trapalhão na grave situação política que o partido vivencia.  E esse situação tem tudo para se tornar ainda mais grave nesse ano.  Humberto Machado não foi eleito por articulação de Leandro, nem do PMDB, mas sim por méritos próprios, pela fama de grande administrador e tocador de obras. Quando assumiu, demonstrou maturidade política ao iniciar conversas com alas partidárias que antes era adversária. 

Teve maturidade administrativa ao montar um secretariado, que se não é perfeito, pelo menos desempenhou um bom trabalho, e a maior prova de que isso tudo deu certo, é que mesmo após quatro mandatos, a sua aceitação supera os desgastes. Algo inédito entre os político brasileiros. Porém, ele (Humberto) já não mais é candidato. 

E o nome que até então iria mobilizar a militância seria o do Leandro Vilela, que ficou num chove não molha , e não permitiu a construção de um nome competitivo. Ao assumir que não seria mais candidato, colocou o partido em maus lençóis.  Se fosse candidato, teria pontos positivos, serviços a mostrar, porém também seria um prato cheio para a oposição, que não teria problemas em explorar, por exemplo, seu encontro com a “pastinha” Luciane. Daniel Vilela também estava nesse fatídico encontro! 

Como se não bastasse a trapalhada de Leandro, Daniel Vilela também tá fazendo o mesmo que seu primo: Se afastou da militância do PMDB local, porém administra o partido com  mão de ferro e não dá autonomia para os membros do diretório, nao dialoga com os vereadores do PMDB e espera amealhar partidos políticos á toque de caixa, ou por imposições superiores. Enquanto isso, o seu próprio partido, sequer tem um norte para se orientar. Tem tudo pra dar errado! Geneilton Assis, jovem e competente fiel escudeiro de Humberto Machado, parece que já enxergou além do próprio nariz e já retirou seu nome como pré candidato do partido. Por Jerry Lewis

100 cidades pequenas que dão um show em infraestrutura


Das 5,5 mil cidades brasileiras, algumas destacam-se por seu elevado desempenho e desenvolvimento em infraestrutura no país.

São Paulo/Exame
Vinhedo, pequeno município do interior de São Paulo (e muito conhecido por sua tradicional festa da uva), é quem encabeça o primeiro lugar entre 100 cidades com 50 mil a 100 mil habitantes que proporcionam condições adequadas de moradia  para seus habitantes. 

Publicidade

O ranking, que faz parte da pesquisa “As melhores cidades do Brasil para fazer negócios”, foi elaborado com exclusividade pela consultoria Urban systems para a revista EXAME.

Para chegar neste resultado, o estudo levantou informações de 348 municípios com uma população entre 50.000 e 100.000 habitantes – estes, responsáveis por 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

O ranking leva em conta três indicadores, como o número de casas com internet fixa de alta velocidade, índice de perdas na distribuição de água e a quantidade de vezes em que ocorreram paralisações no sistema de distribuição de água.

Cada indicador recebeu um peso de acordo com sua relevância – totalizando 12 pontos. 

Na tabela abaixo, você vê as 20 primeiras cidades das de 100 com as maiores pontuações. 

Ranking Cidade               Estado Pontuação
1 Vinhedo                               SP 3,273
2 São Gonçalo do Amarante RN 3,088
3 Lucas do Rio Verde        MT 2,880
4 Pato Branco                       PR 2,816
5 Francisco Beltrão               PR 2,749
6 Gurupi                               TO 2,748
7 Campo Mourão               PR 2,720
8 Barra do Garças                 MT 2,667
9 João Monlevade               MG 2,550
10 Itumbiara                      GO 2,543
11 Esteio                              RS 2,536
12 Jataí                              GO 2,531
13 Cianorte                               PR 2,523
14 Votuporanga                   SP 2,522
15 Frutal                              MG     2,503
16 Navegantes                    SC 2,497
17 Itajubá                            MG 2,494
18 Pará de Minas            MG 2,490
19 Primavera do Leste       MT 2,486
20 Penápolis                    SP 2,482

Leia mais

E o Caldeirão do PMDB Jataiense ferve

E aparecem pré-candidatos de todos os lados

Por Antonino Queiroz
Desta vez o vereador Geovaci Peres se manifesta colocando também como pré-candidato a prefeito pelo seu partido, o PMDB.

Com a suposta desistência de Geneilton Assis, já que o mesmo não declarou oficialmente sua desistência alegando sérios problemas de dinheiro para uma campanha tão cara, ou seja sem o aporte financeiro prometido por 11 possíveis patrocinadores, com isso está aflorando inúmeros pretensiosos candidatos ao cargo de prefeito dentro do próprio partido como por exemplo, só esta semana onde três peemedebistas se manisfestaram para tal empreitada os vereadores Carlos Miranda, Gildenício Santos e Geovaci Peres que divulgou em rede social suas pretensões.

Apesar da incoerência já que alegam não ter condições financeiras para enfrentar tal disputa, sendo que Gildenício Santos disse em claro e bom som que se tivesse 2 milhões de reais não gastaria em política, porém ele, Gildenício, justifica que qualquer que seja o projeto político tem que ter o envolvimento comunitário, ou seja, a união "fabrica o dinheiro", citando como exemplo a campanha eleitoral nos EUA a qual os pretendentes recebem donativos para suas campanhas.

Contudo, porém no entanto, entretanto, o PMDB local está sem bússola, sem lenço e sem documento. Que a luz milagrosa apareça mostrando o caminho.

Veja nota divulgada em rede social pelo vereador Geovaci Peres na noite desta Quarta-Feira:
"Boa noite amigos...hoje início o período das convenções partidária que vai até dia 05 agosto. Quero deixar aqui junto aos meus amigos a minha disposição de ajudar nessas composição, meu partido o PMDB está demonstrando que não vai encabeçar essa disputa, com a desistência do companheiro Geneilton, se realmente prevalecer essa desistência creio eu que não vai dá tempo de preparar outro nome, mas acredito que vamos fazer uma composição na vice, ou com o Vinícius Luz, Victor Priori, Marcos Antonio, e José Herculano. Quero aqui pedir Autorização dos companheiros de partido para colocar meu nome como pré candidato a vice prefeito, acredito que pela minha trajetória no PMDB e também meu trabalho realizado a favor de Jataí e da nossa comunidade, sinto me credenciado a participar dessa disputa."

PMDB Jataiense continua perdido sem rumo

O que se entende é que todos os componentes do partido parecem ser pré-candidatos a prefeito

Por Antonino Queiroz
Nesta semana os vereadores Carlos Miranda e Geovaci Peres (PMDB) se colocaram como pré candidatos e agora mais um vereador, também do PMDB, se coloca como pré-candidato a prefeito, Gildenício Santos vem a público e fala das dificuldades do partido em lançar um candidato próprio já que Geneilton Assis desistiu da disputa.

Caracterizando que estão sem rumo Gildenício Santos fala que sua decisão em se colocar a disposição do partido é em decorrência do "clamor" popular em torno de seu nome salientando que a principal preocupação é mesmo a questão financeira a qual ele acha um absurdo e que não se justifica tamanho gasto. Ele afirma que se tivesse dois milhões de reais definitivamente não gastaria em política.

A correria é grande nos bastidores do partido, estão batendo cabeça na esperança de que se acenda uma luz nessa escuridão.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Análise Política - PMDB de Jataí continua sem candidato

E todos se perguntam o que poderia estar acontecendo com o partido 

Por Antonino Queiroz
A coisa anda a cada dia mais complicada para o PMDB local. De acordo com um dos cartolas do partido, o ex prefeito Nelson Antonio, a reunião que aconteceu nesta Terça-Feira foi justamente para tentar achar qual caminho a seguir, ou seja qual candidato apoiar. Para Nelson Geneilton Assis está apenas em um "standby" podendo reconsiderar sua decisão de afastamento da disputa.

Por outro lado mais um nome é colocado como pré-candidato, o do vereador pelo PMDB Carlos Miranda. Em entrevista a Izalter Francisco, Miranda deixa claro que apenas colocou seu nome a disposição caso o partido não consiga ter um nome que aglutine os desejos de continuar a administrar Jataí.

O vereador deixa nas entre-linhas que a base do prefeito Humberto Machado realmente está sem rumo, ou seja, Marcos Antônio, o próprio Carlos Miranda, Mauro Filho? Quem será?!!!

A resposta
Na pior das hipóteses consolidar a tão falada aliança com o DEM e apoiar Victor Priori que deve estar se sentido confortável com tanta indefinição principalmente pelo fato de ter nas mãos o poder econômico que pode definir sua caminhada rumo ao executivo municipal jataiense. Só um detalhe não se pode deixar no esquecimento, a sua rejeição astronômica.

Dinheiro para uma campanha tão cara
Esta é a situação que aflige não só o, "até então" pré-candidato Geneilton Assis, mas também José Herculano, PROS, que acredita no pouco provável, o fundo partidário e lá pelas bandas do PSDB também  pode ser uma pedra no sapato do pré-candidato Vinícius Luz, PSDB, mesmo dizendo que tal problema não procede pois tem apoio do governador e de um forte empresário do agronegócio para financiar a escalada rumo ao cargo máximo do município, o de prefeito de Jataí..

A quem diga que uma campanha dessa proporção, do ponto de vista econômico, não se consolida, ou na melhor das hipótese vem democratizar economicamente esse pleito.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Grupo Brandão & Guimarães Logística instalará um dos maiores centros de distribuição da região Centro-Oeste do país em Jataí

 
Depois de nove meses de negociação, que envolveram a Câmara Municipal de Jataí e a prefeitura, o Grupo Brandão & Guimarães Logística, com mais de 12 anos de experiência em empresas embarcadoras, operadores logísticos e empresa de transporte, confirmou sua instalação no município de Jataí. A previsão de investimento é de R$ 18 milhões, com a criação de 80 empregos diretos e indiretos, num primeiro momento, e de 300 empregos totais quando o projeto estiver em pleno funcionamento.

A empresa vem de sólida atuação no Brasil e, com isso, seu market share foi muito
grande em relação à concorrência. A Brandão terá um crescimento de 50% com a vinda
para o Estado de Goiás, onde se concentram as maiores empresas do agronegócio do
país. O grupo contará com diversas carretas graneleiros, entre elas rodotrens, bitrens e
baús. Com esses veículos, será possível, inclusive, mas não apenas o transporte
realizado por carretas gradeadas com sistemas de correias transportadoras, mas também
por veículos roll-on/roll- off com contêineres basculantes, oferecendo a possibilidade de
transporte de cereais ou sementes, insumos agrícolas e outras cargas secas a granel,
como também de mercadorias em geral.

O projeto é construir um centro de distribuição com armazenagem e transportes
especializados para os clientes do Estado. Serão construídos três silos graneleiros, mas,
antes mesmo do começo das obras, serão colocadas cinco carretas graneleiros para o
início das suas operações.

Segundo o presidente da Câmara Municipal, Marcos Antônio, a instalação desta empresa vem para corrigir um déficit no setor de transporte de cargas, pois dirigentes de empresas
como a Louis Dreyfus, entre outras, sempre falaram da necessidade de haver uma empresa de transporte de cargas com sede em Jataí.

O transporte dos produtos das indústrias de Jataí é realizado em sua maioria por empresas de outras regiões do país. Com a vinda do Grupo Brandão, Jataí poderá oferecer serviços na área do transporte para toda a região Centro-Oeste, gerando empregos e receitas para o município.

Segundo Marcos Antônio, ele foi procurado por vários motoristas, que pediram o seu
empenho para a geração de empregos para motoristas carreteiros em Jataí. "Com a
instalação dessa grande empresa, podemos dizer que o sonho desses caminhoneiros vai,
enfim, concretizar-se, disse o parlamentar.

De acordo com o prefeito Humberto Machado, o poder executivo fez a doação da área por meio de licitação, no distrito industrial, próximo à Coca-Cola. A área doada é de 10 mil metros quadrados. Segundo o Diretor de Fiscalização e Relações Comunitárias da Câmara Municipal, Rhony Vasconcelos, o que determinou a vinda do Grupo Brandão para Jataí foi a localização privilegiada do município, que o torna a principal rota de escoamento de grãos do país, através da BR-364, que liga o porto de Illo, no Peru, aos principais portos do Brasil, e ainda a BRs 060 e 158, que passam pela cidade. Outro fator  é o de Jataí ser o maior produtor de grãos de Goiás.

O Grupo Brandão firmou o compromisso de emplacar todos os seus veículos em Jataí.
Segundo o presidente da Câmara, Marcos Antônio, os incentivos do governo de Goiás
são de extrema importância para a consolidação do centro de distribuição em Jataí.

Várias reuniões foram realizadas em Goiânia, entre a Câmara Municipal e o governo
estadual, por meio da Secretaria do Desenvolvimento (SED), da Fazenda (Sefaz) e do
Produzir, que não mediram esforços em aprovar o incentivo do LOGPRODUZIR, que é
voltado para os centros de distribuição.

O próximo passo agora é preparar o protocolo de intenções para o mês de setembro, o
que estabelecerá o compromisso entre empresa, governo do Estado e município. As
obras terão início neste segundo semestre de 2016, com término previsto para 2017.

Serão adquiridas cerca de 130 carretas do tipo bitrem, rodotrem e baú. Mais
investimentos estão sendo negociados e serão anunciados nos próximos dias.

Jataí debaixo de muita friagem

Nos últimos dias esfriou e geou no "Campos do Jatão"

Por Gideone Rosa
Foi assim que se referiram a Jataí nos últimos dias fazendo uma alusão a uma das cidades mais frias do Brasil no estado de São Paulo, Campos do Jordão.

Com três noites seguidas de muito frio o jataiense tira de novo os agasalhos do armário devido a uma frente fria que há tempos não se sentia com registros de 2,8 graus com sensação térmica de 2 graus negativos. Na noite desta segunda-feira o registro foi mais uma noite muito fria com termômetros na casa dos 14 graus fazendo essa terça-feira amanhecer também com temperatura em baixa.

Segundo meteorologista essa friagem é resultado de mais uma forte frente fria vinda do sul, porém no decorrer dos dias tende a perder forças e até o fim da semana a temperatura volta a subir.

Como diz os mais velhos, "tempo de geada a praga morre". Uma grande verdade já que alguns insetos como a cigarrinha que causa muitos prejuízos em algumas pastagens e até mosquitos como o da dengue não resistem a tanto frio.

Na busca do poder eterno PMDB goiano fica a beira do abismo, porém Daniel dá o recado:

“Dará com os burros n’água quem acha que o PMDB vai naufragar politicamente”
Presidente do partido em Goiás, Daniel Vilela comenta rumos do PMDB sem Iris Rezende para a disputa em Goiânia

Por Larissa Quixabeira/Opção
Depois de ter que reiterar seu anúncio de aposentadoria, Iris Rezende passou de vez o bastão para as lideranças mais jovens do PMDB. Para o presidente do diretório estadual, o deputado federal Daniel Vilela, a responsabilidade de continuar o legado do decano não é um peso para a juventude do partido. “A juventude está preparada para assumir essa responsabilidade e a prática vai dar experiência maior a todos. O PMDB está no caminho certo, se revigorando, assim como outros partidos também passam por mudanças e renovações. Acredito que faremos um bom papel no PMDB sob a liderança e as orientações do nosso grande líder Iris Rezende e dará com os burros n’água quem acha que o PMDB poderá naufragar politicamente”.

Segundo o presidente do PMDB em Goiás, desde a primeira manifestação de Iris sobre sua aposentadoria, já foram iniciadas as conversas para decidir quem será o nome a substituir o ex-governador nas eleições municipais de 2016 em Goiânia. Chegaram a ser anunciados as pré-candidaturas do vice-prefeito de Goiânia, Agenor Mariano e dos deputados estaduais José Nelto e Bruno Peixoto.

“Nós vamos conversar entre todos os possíveis candidatos, os pré-candidatos a vereadores, com diretório metropolitano. Estou me dispondo a integrar esse núcleo de conversas da decisão sobre Goiânia para que possamos exaurir todas as possibilidades e encontrar o melhor caminho de forma coletiva”, disse, citando os nomes de Bruno Peixoto, Agenor Mariano e Andrey Azeredo. Daniel Vilela descartou a possibilidade de ser o candidato do PMDB para a prefeitura de Goiânia.

Sobre o desafio de unir o partido em torno de um só nome, o presidente em Goiás afirmou ainda que a vontade da maioria é a que prevalecerá. “O partido sempre terá divergências e, na minha visão, não é isso que define o sucesso em uma eleição. O que define é o conhecimento, o preparo, as características do candidato”.

Ele completou dizendo que o importante é que “o partido se prepare para as disputas eleitorais, que seja um partido orgânico que tenha planejamento para apresentar um quadro de projetos interessantes que sejam os melhores para o município”.

Nas próximas semanas o diretório metropolitano do PMDB seguirá com reuniões para definir o futuro do partido em Goiânia. Apesar de buscar um nome de consenso para uma candidatura própria, o PMDB também não descarta apoiar outra sigla. Segundo Daniel Vilela, a decisão será tomada em diálogo com partidos aliados como Solidariedade, Democratas, PRP, PRTB e PPL. Leia mais