Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 40

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Mais uma unidade de segurança será entregue hoje pelo Governo Municipal (JN)

Patrulha Maria da Penha será implantada nesta terça-feira.

Nesta terça-feira (17), a Prefeitura de Jataí, em parceria com a Polícia Militar de Goiás e Secretaria Cidadã, realizará no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), localizado no Bairro Mauro Bento, a implantação da Patrulha Maria da Penha, oportunidade em que serão apresentadas 8 policiais militares que estão em fase final de formação, já estagiando pelas ruas da cidade e que irão atuar junto à patrulha que garantirá atendimento especializado à mulheres vítimas de violência.

Além disso, também serão entregues certificados para os adolescentes inscritos no programa Jovem Cidadão - programa que tem o objetivo de colaborar com o desenvolvimento socioeconômico do Estado de Goiás, atuando no combate a violência e a evasão escolar e que oferece oportunidade de emprego e renda para jovens - com a presença da secretária estadual da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e do Trabalho, Lêda Borges.

Patrulha Maria da Penha

A implantação da Patrulha Maria da Penha faz parte do programa Jataí Mais Segura, desenvolvido pela Prefeitura de Jataí em parceria com o Governo do Estado de Goiás, Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Poder Judiciário e entidades de classe locais.

Implantação da Patrulha Maria da Penha
Data: 17/10
Horário: 14h
Local: Praça CEU
Rua 11, 614, Praça CEU – Setor Mauro Bento

Fonte: DECOM/PMJ

Falta de chuvas e calor acima da média causa desconforto (JN)

Padrão de chuvas está mantido, mas atraso na chegada da frente fria pode adiar em 2 dias o início da temporada, diz Inmet

Notícias Agrícolas
Frente fria que vai romper bloqueio atmosférico só deve chegar no início da próxima semana e atrasar um pouco mais o regime de chuvas regulares na região central do país

Morgana Almeida, chefe do centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, destaca que, embora o padrão de chuvas previsto pelos modelos esteja mantido, há um pequeno atraso no início dessas chuvas.

Antes, essa chuva chegaria no dia 20 de outubro ao estado do Mato Grosso. Agora, apenas a partir do dia 22 as chuvas irão avançar e chegar aos estados de Mato Grosso e Goiás.

Isso se deve porque terão dois sistemas de origem frontal passando pela região do país. O primeiro avança até São Paulo e Mato Grosso do Sul. Apenas o segundo, que chega por volta de sexta-feira (20), será capaz de ter força suficiente para afastar a massa de ar quente e seco que ficou estagnada por duas semanas no Brasil central.

A primeira frente fria irá trazer chuvas, mas estas não devem causar algum problema na região Sul. A preocupação se dá mais sobre o segundo sistema. Porém, as chuvas deram uma trégua nas últimas 24 horas, pricipalmente no extremo sul do Rio Grande do Sul. As chuvas mais volumosas ficaram na porção leste da região.

Nesta tarde, há áreas de formação de nuvens de chuvas de 30mm a 45mm. Essas chuvas, que estão próximas do município de Marianópolis, no Tocantins, são irregulares e são influenciadas por um efeito local. Contudo, elas já indicam a quebra de um bloqueio, embora não sejam chuvas regulares.

O último final de semana também foi marcado pelo tempo quente e seco. Alguns estados como Tocantins, Goiás e Mato Grosso receberam temperaturas próximas dos 40ºC, com uma umidade relativa do ar baixa.

Para hoje, o modelo Cosmos do Inmet confirma a previsão das chuvas para o Tocantins e também para o norte do Mato Grosso. Amanhã, a região Sul continuará com poucas chuvas e há uma tendência da manutenção das convexões isoladas. Para quarta-feira, o primeiro sistema de frente fria já começa a se formar na região Sul, avançando na quinta-feira e trazendo mudanças nas condições de chuvas para o Mato Grosso do Sul.

Na próxima semana, dia 23, bem como ao longo de toda a próxima semana, há um padrão bastante chuvoso e favorável para o plantio no Brasil. Pelo menos até o próximo dia 10 de novembro, como aponta o modelo americano, o clima não deverá retornar para o padrão seco.

As previsões, que estão sempre em mutação, ainda devem ser atualizadas nos próximos dias.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Acidente com ambulância da prefeitura de Jataí mata passageiro e deixa outro em estado grave

Motorista negou fazer o teste do bafômetro

Portal Rede Pop
Um paciente idoso que estava sendo transportado de Jataí, na região sudoeste de Goiás, para submeter-se à um cateterismo – segundo informações – em um hospital da capital, Goiânia, morreu na noite da última quinta-feira (12) após a ambulância em que ele viajava, de propriedade da prefeitura de Jataí, capotar na BR-060, em Indiara, a cerca de duas horas do destino da viagem. O idoso Lázaro Furtado, de 68 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Além do paciente idoso, estavam na ambulância a filha da vítima, uma enfermeira e o motorista do veículo. A enfermeira, segundo informações, está internada em estado grave. O motorista da ambulância, um homem de 56 anos, conhecido como “Bambu”, foi convidado pelos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) a fazer o teste do bafômetro, mas ele não aceitou submeter-se ao teste, nem ter sua imagem registrada por câmeras. Por conta de sua recusa, o motorista foi autuado pelos policiais. O motorista da ambulância disse aos policiais que perdeu o controle do veículo ao desviar de um animal na pista.

O secretário municipal de Saúde de Jataí (GO), Paulino Alves dos Santos Filho, anunciou que já determinou o imediato afastamento do funcionário público para que tudo seja esclarecido. O secretário também determinou que sejam tomadas todas as providências necessárias para o atendimento às vítimas.

Governo federal não repassa verba e terceirizados da UFG podem ficar sem salário

Segundo reitor, caso verba não seja paga por completo, dívida da Universidade pode chegar a R$ 20 milhões

Por Matheus Monteiro/Opção
O reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Orlando Amaral, afirmou que até o momento a instituição recebeu do governo federal apenas 85% do orçamento de custeio. “Ou seja, ainda não recebemos o orçamento integral aprovado pela LOA (Lei Orçamentária Anual)”, disse.

Conforme adiantou o Jornal Opção, com uma redução real de 13% no orçamento em relação ao último ano, a universidade enfrenta pelo terceiro ano consecutivo graves dificuldades financeiras à medida que o segundo semestre do ano avança.

Segundo Orlando, a expectativa é que o governo passe os 100% para que se tenha condições de pagar ou empenhar recursos para honrar o compromisso com os terceirizados. “Se recebermos 100%, a dívida para o ano seguinte será menor, mas, se ficar estacionado, teremos menos condições de empenhar os meses que nos faltam. Ainda há meses em aberto que ainda não foram pagos [aos terceirizados]”, disse.

“Se a gente receber 100% dessa verba imagino que a dívida seja em torno de 10 milhões de reais, que seria pago já com o orçamento de 2018. Caso fique estacionado nestes 85%, a dívida deve saltar de 10 para 15 a 20 milhões”, explicou.

Para tentar conter os efeitos da crise, a UFG, juntamente com a entidade sindical, deve promover debates com a comunidade acadêmica para tratar de cortes no financimento e pesquisa.

Diante do cenário caótico, a universidade também deve congelar algumas obras. É o caso do prédio do curso de Engenharia Mecânica no Campus Samambaia, que já teve os trabalhos paralisados. A construção do campus de Aparecida de Goiânia e a conclusão da nova biblioteca são outras obras que podem ser afetadas.

Atentado na Somália deixa pelo menos 230 mortos

Caminhões-bomba atingiram um hotel e um mercado da capital do País africano 

Por Alexandre Parrode
Um duplo atentado com caminhões-bomba deixou pelo menos 230 mortos, neste domingo (15/10), na capital da Somália, Mogadixo. Segundo informações de fontes hospitalares, há também 350 feridos.

O ato terrorista atingiu um hotel, chamado Hotel Safari, e um movimentado mercado local. A maioria dos mortos eram civis, principalmente vendedores ambulantes que comerciavam em uma das ruas mais movimentadas da cidade. Segundo o portal de notícias local Radio Garowe, um importante funcionário do Ministério do Comércio é uma das vítimas.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha confirmou, em um comunicado, que quatro de seus colaboradores locais morreram no atentado, mas este número pode aumentar porque muitos membros da organização estão desaparecidos.

O presidente de Somália, Mohamed Abdullahi Farmajo, decretou três dias de luto e fez um apelo urgente à população para que doar sangue aos hospitais, muitos sem condições de atender e salvar a vida dos feridos.

Situada na costa leste do continente, na região conhecida como Chifre da África, a Somália tem mais de 10 milhões de habitantes e é um país de maioria muçulmana. (Com informações da Agência Brasil)

Prefeitura de Buriti Alegre não pode conceder licença ambiental, diz promotor

Ministério Público começa a analisar documentos que autorizam a construção de um prédio de 20 andares às margens de uma área de proteção permanente

Por Augusto Diniz/Opção
O tal mundo maravilhoso da música What a Won­derful World, na voz de Louis Armstrong, incluído na maquete virtual do Marina Royal, projeto de condomínio vertical com 20 andares às margens do Lago das Brisas, em Buriti Alegre (GO), ainda não saiu do papel. Em um acordo firmado entre Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), prefeitura e a MDR Construtora, a obra só será iniciada depois da conclusão da análise dos documentos concedidos por órgãos públicos municipais para liberar o início da construção do prédio com 40 apartamentos de 153 metros quadrados.

O empreendimento com dois apartamentos por andar, além de térreo com acesso à área de lazer, dois subsolos, guarda-barcos com 40 vagas para lanchas de até 36 pés e 120 para automóveis continua a ser vendido. Mas o promotor Rodrigo Bolleli, da Promo­toria de Buriti Alegre, informou que nada será modificado até que a perícia iniciada pelo Ministério Público nos documentos aponte a legalidade ou a ilegalidade do processo de autorização da obra.
Localizado em uma área de proteção permanente (APP), o espaço destinado à construção do prédio, às margens do Lago das Brisas, terá 19.087,11 metros quadrados de terreno edificado. A novidade do Ministério Público, que aguarda a conclusão da análise dos documentos para se manifestar sobre o assunto, é a falta de competência da Prefeitura de Buriti Alegre, distante 190 quilômetros de Goiânia, em conceder licenças ambientais. De acordo com o promotor, o Executivo municipal ainda não cumpre todas as exigências previstas na legislação ambiental para expedir essa documentação.

Quando a prefeitura não atende a todas as exigências legais e não pode avaliar pedido de concessão de licença ambiental a qualquer empreendimento, cabe ao órgão estadual a responsabilidade de ocupar essa lacuna e analisar pedidos da documentação para aquela cidade. Mas a Secretaria Estadual de Meio Am­biente, Recursos Hídricos, Infra­es­trutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima), por meio de gerentes, técnicos e do próprio secretário, Vilmar Rocha, já deixou claro que não há qualquer pedido pendente ou liberado pela pasta para construção de prédio em Buriti Alegre.

No caso da competência para expedir licenças ambientais, o município precisa estar de acordo com as exigências da Resolução número 237, de 19 de dezembro de 1997, do Con­selho Nacional do Meio Am­biente (Conama). A explicação de quais são os procedimentos que devem ser atendidos pelo Executivo municipal, estadual ou federal estão no artigo 20 da legislação: “Os entes federados, para exercerem suas competências licenciatórias, deverão ter implementados os Conselhos de Meio Ambiente, com caráter deliberativo e participação social e, ainda, possuir em seus quadros ou a sua disposição profissionais legalmente habilitados”.

De acordo com o Bolleli, a prefeitura precisa ainda se adequar às de­mandas da Resolução 237/1997, en­tre elas a contratação de profissionais capacitados para a análise de pedidos de licenciamento ambiental de obras, como verificar se existe na estrutura municipal um conselho de meio ambiente formado para tratar do assunto. “Como a obra não foi iniciada, não há necessidade de se acelerar o processo de análise dos documentos, já que não há risco ao Lago das Brisas enquanto a construção não começar”, explica o promotor. Leia mais

Ruas de Jataí sendo recuperadas ganhando novo visual agrada Munícipes

Obras de recapeamento chegam ao setor Antena e são acompanhadas pelo prefeito Vinicius Luz

Decom/PMJ
Depois de beneficiar setores como Jacutinga, Vila Palmeiras, Colinas, Jardim da Liberdade, Campo Neutro e Francisco Antônio, o Programa Cidade Nova - que irá recapear, em dois anos, um milhão de metros quadrados de asfalto em vários pontos de toda a cidade - chegou ao setor Antena, trabalho que foi acompanhado na manhã desta quarta-feira (11) pelo prefeito Vinícius Luz.

De acordo com Vinícius, assim que concluídos os trabalhos no setor Antena, serão beneficiados o setor Aeroporto e Planalto, que terão obras iniciadas já nos próximos dias.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Opinião - A polêmica da Praça do Olho D´Agua continua

Por Gideone Rosa
A repercussão da matéria sobre a Praça do Olho D´Agua a cada dia vem só ganhando notoriedade, esperamos que as autoridades como governo municipal e Ministério Público tomem medidas urgentes para recuperação daquele patrimônio. 

Em resposta a um comentário na rede de que a culpa da degradação do parque é da construção do próprio parque, não concordamos com tal afirmação.
Não podemos focar apenas nisso, tem outros fatores que contribuem para o que está ocorrendo nesse parque a começar pela urbanização desenfreada, o uso indiscriminado da água pelos moradores da localidade, a falta de planejamento urbano, o próprio clima que está todo descontrolado devido os avanços do ser humano na natureza. 

Não sou formado em hidrologia ou afins e muito menos especialista no assunto, mas o que vou dizer é o que se percebe, da lógica de formação da  água naquela região. Muitos não sabem, mas essa nascente do Olho D´agua, ao nosso ver, é resultante da "micro bacia" que começa na região do antigo estádio Jerônimo Ferreira Fraga (Jataiense) abrangendo um raio de quase um km. Se estivermos errados que a nossa UFG nos socorra com informação mais técnicas a respeito.

Esse veio d´agua começa por ali, naquela região, aflora na Câmara Municipal, desce pelo subterrâneo da Av. Rio Claro, aflora novamente na Praça do Olho D´Agua, novamente entra pelo subsolo até desaguar no Córrego Jataí. A construção do Parque do Olho D´Agua não pode levar a culpa sozinho, a ideia dessa construção foi e é importante até mesmo para a própria preservação, o que pode ter ocorrido foi um mal planejamento. 

Nas duas torres construídas na área da Jataiense se tem notícias de poços para extração da água do subsolo por quê a empresa de abastecimento de água de nossa cidade, a Saneago, não tem competência para atender a demanda de uma cidade que cresce a cada dia. Sendo que mais edifícios estão chegando e a busca por alternativas aquíferas vai só crescer e as nossas nascentes a cada dia ameaçadas. 

Já chegou até a redação do JN relatos de que depois da construção daquelas duas torres a água em poços abaixo delas houve uma queda acentuada na produção em torno de 50 porcento. Há fatos de que aquele posto de combustível, o antigo Posto Texaco, é uma ameaça constante na qualidade do pouco que ainda resta de água no Olho D´Agua. 

Portanto senhores, é uma temeridade apontar apenas um fator para a degradação daquele lugar histórico, ...e algo tem que ser feito enquanto ainda resta um pontinho de esperança. ...E uma das coisas a serem feitas é sessar o uso daquela água para fins domésticos como vem ocorrendo a mais de 40 anos, segundo relato um dos próprios moradores da área sobre o uso dessa água. O morador ainda deu mais detalhes ao dizer que cada nascente foi canalizada para as casas. 

JN Serviço - Empreender para crescer e crescermos juntos

Plano de Negócios para Empreendedores será tema de curso oferecido gratuitamente pela Prefeitura na próxima semana 

A Prefeitura de Jataí, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação do Estado de Goiás (SED), com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Goiás (Sebrae-Go) e também, com a Goiás Fomento, realizará um curso gratuito de “Plano de Negócios para Empreendedores”, entre os dias 16 e 18
deste mês, com o objetivo de levar ao conhecimento dos participantes, informações sobre a importância da construção de um plano de negócios para as organizações e ainda, dicas de como ele pode ser construído.

O curso será ministrado pelo Instrutor e consultor do Sebrae-GO, também turismólogo, especialista em Consultoria Empresarial, Edgar Cândido e acontecerá na sede do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) de Jataí, ocasião em que os participantes terão a oportunidade de acessar às linhas de crédito da Goiás Fomento no valor de até cinquenta mil reais, com uma taxa de juros de 0.8% ao mês.

Os interessados em participar do evento deverão comparecer à Secretaria de Desenvolvimento Econômico - localizada na sede da Câmara de Vereadores, na Praça da Bandeira, 1 – setor Central, até o dia 16 de outubro, das 8h às 11h e das 13 às 17h - para a realização da inscrição. 

Vagas limitadas.
Curso “Plano de Negócios”
Local: SEBRAE
Endereço: Rua Manoel Inácio, 30 - Vila Santa Maria
Data: 16, 17 e 18 de outubro
Horário: das 18h30 às 22h30

Milho e proteína animal crescendo juntos

Por Francisco Turra
O milho é o principal insumo do segmento de carne suína e de aves. O grão é responsável por 65% da composição da ração animal. Junto com a soja, impacta, em média, 70% no total dos custos de produção. Quando as safras são aquém das expectativas, como em 2015/2016, o preço da saca aumenta e impacta nos custos do setor. Frente a isso, o setor tende a buscar polos de produção, seja internamente ou no exterior – Paraguai e Argentina são exemplos de fornecedores confiáveis do setor. Já em períodos com produção em alta, como neste ano, as consequentes quedas de preços do milho geram incertezas sobre a continuidade da boa oferta na safra seguinte.

Essa é uma equação desafiadora e determinante para o desempenho da cadeia produtiva de proteína animal. Um crescimento sustentável depende da sinergia entre produtores e agroindústrias, da criação de condições para que as relações comerciais resultem em "ganha-ganha". O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento tem feito a sua parte aprimorando programas de vendas e de escoamento de excedentes nas regiões produtoras. Mas é preciso garantir a sustentabilidade e a estabilidade do fornecimento de insumos para o setor.

Hoje, há uma variação muito grande no preço do milho, com diferenças significativas em cada estado. O valor da saca chegou a R$ 20 em alguns pontos do país, sendo que há pouco mais de um ano atingira patamares superiores a R$ 60. A gangorra está sempre pendendo para um lado. Da boa safra 2016/2017, apenas 65% foi comercializado – 43 milhões de toneladas, de acordo com levantamento da Conab, que prevê produção total de 97,7 milhões após a finalização da colheita. Os embarques até setembro somam 16,7 milhões de toneladas.  

Investir no planejamento estratégico da aquisição e estocagem de grãos e ampliar a realização de negociações no mercado futuro são algumas das vias para a criação de um cenário de maior previsibilidade para o setor.  São estímulos como esses, para a produtividade e a saúde financeira de todos os elos da cadeia, que permitirão que o Brasil – mesmo em períodos de intempéries – siga sua escalada global na produção e venda de aves e suínos. Unindo forças, temos muito a avançar.

(Presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA))

Aconteceu na Câmara Municipal de Jataí

Major Davi requer redutor de velocidade e sinalização em cruzamento na Vila Fátima

O vereador Major Davi Pires requereu à SMT a implantação de um redutor de velocidade e sinalização de passagem no cruzamento das ruas Martins e Nicolau Zaiden, na Vila Fátima. Devido às altas velocidades praticadas por condutores de veículos, aquele ponto gera muita insegurança aos transeuntes, especialmente idosos e crianças.

Gildenicio solicita replantio de árvores em unidade da UFG em Jataí

O vereador Gildenicio Santos solicitou à Regional da Universidade Federal de Goiás (UFG) em Jataí a recomposição paisagística, com cronograma definido e exequível, ainda em 2017, com o plantio de espécies nativas nas áreas da unidade Riachuelo em que houve a retirada dos antigos pinheiros. Quando foi feita a remoção, em março deste ano, a direção da Regional informou que seriam plantadas três árvores nativas para cada pinheiro retirado, mas até o momento o trabalho não foi iniciado.

João Rosa reivindica pediatra em creches pelo menos uma vez por semana

O vereador João Rosa reivindicou à administração municipal que as crianças nas creches municipais sejam atendidas por pediatras pelo menos uma vez por semana. "O médico pode atuar avaliando a saúde da criança, no que se refere ao crescimento e ao desenvolvimento infantil, com ações de prevenção e promoção de saúde, podendo assim diagnosticar doenças em seu estado precoce, facilitando seu tratamento", explicou.

Mauro Filho defende criação de equipe voltada para poda de árvores

O vereador Mauro Bento Filho sugeriu ao executivo a criação de uma equipe voltada para a realização de poda de árvores. Essa equipe especializada preveniria maiores problemas e evitaria maiores gastos resultantes de falta de manutenção da vegetação urbana, já que a população tem dificuldades para realizar o serviço e a Celg o faz visando somente a rede elétrica, muitas vezes deixando a poda irregular, o que pode prejudicar a árvore.

Águas termais ou frias, muito sol, esportes aquáticos e muita alegria neste fim de semana em Jataí

Thermas Jatahy terá programação especial durante feriado prolongado

A Prefeitura de Jataí e a Companhia Municipal de Turismo e Águas Termais (Comtat), estão preparando uma programação especial para o Thermas Jatahy entre os dias 12 e 15 deste mês, em virtude do feriado do dia 12 (Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida – Padroeira do Brasil) que deve ser prolongado, como forma de oferecer à comunidade jataiense e também aos turistas, uma opção diferente de lazer para o período.

No dia 12 haverá programação especial para crianças e valor da entrada diferenciado para elas, tendo em vista que, neste dia, também se comemora o Dia das Crianças e nos outros dias serão oferecidos shows musicais e atividades esportivas.

Confira a programação:
• Dia 12/ 10 (quinta-feira) – a partir das 15h - pintura de rosto, show de mágica
com o ilusionista Célio Carlos, pipoca, algodão doce, para todas as crianças;
• Dia 13/10 (sexta-feira) – a partir das 15h - aula de Fit Dance e animação com a
Dj de Jataí, Nanda Olivati;
• Dia 14/10 (sábado) – a partir das 16h - show de música com o cantor Miguel
Lucato;
• Dia 15/10 (domingo) – a partir das 15h - aula de Fit Dance e animação com a
banda da Escola Municipal de Música, Nestor Garcia de Assis;
Horário de funcionamento entre 12 e 15 de outubro
Durante os quatros dias, o clube funcionará das 09h às 21h.

Valores das entradas dia 12 de outubro – Dia das Crianças
Adultos - inteira: R$ 30,00
Adultos - meia entrada (idosos e estudantes): R$ 15,00
Crianças – entrada gratuita (0 a 12 anos – excepcionalmente)
Valores das entradas dias 13, 14 e 15 de outubro
Adultos - inteira: R$ 30,00
Adultos - meia entrada (idosos e estudantes): R$ 15,00

Crianças – entrada gratuita (0 a 7 anos)

Parabéns Jataí


Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.