Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Cresça junto com Jataí!
Fique em dia com seu Município pagando seus impostos

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Presos usam facas artesanais para matar colega e ferir outro, em Anápolis

Crime aconteceu durante banho de sol. Agentes usaram atiraram com armas não letais para afastar agressores, informou Diretoria-Geral de Administração Penitenciária.

Por Raquel Morais, G1 GO
Um detento morreu e outro ficou ferido durante uma briga no Presídio Estadual de Anápolis, a 55 km de Goiânia, nesta terça-feira (24). De acordo com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), o tumulto ocorreu durante banho de sol dos presidiários do bloco 2 da ala A. Alguns homens seguravam as vítimas enquanto outros usavam facas artesanais para golpeá-las, informou.

Agentes entraram imediatamente no local para intervir. A DGAP disse que eles atiraram com armas não letais para afastar os agressores e evitar novas mortes.

As vítimas foram identificadas como Geison Alves de Souza – encontrado já sem vida – e Willian Souza Silva. As idades deles não foram informadas pela diretoria. O ferido foi encaminhado para uma unidade de saúde. Ambos tinham sido presos por tráfico de drogas.

A Polícia Civil e a Polícia Técnico-Científica foram acionadas. A DGAP disse que determinou a abertura de sindicância para apuração dos fatos. O G1 apurou que há nove envolvidos nas agressões.

“A DGAP ressalta que as principais lideranças das facções criminosas [...] estão segregadas nos presídios estaduais de Anápolis e Formosa, onde cumprem regime disciplinar diferenciado”, declarou em nota.

Com a palavra o Editor

Lulodependência pode levar o PT ao suicídio político na eleição de outubro

O PT não será extinto, mas ficará cada vez mais fraco se insistir, durante a campanha deste ano, em fazer mais a defesa de Lula da Silva e menos a defesa do Brasil

Petistas, como a senadora Gleisi Helena Hoffmann, presidente do PT, estão defendendo Lula da Silva, mas não o PT? Em tese, postulam a defesa de ambos. Mas parecem acreditar que, para salvar o PT, só há uma alternativa: salvar o ex-presidente.

Lula da Silva é um grande político e tem de ser avaliado pela média (sua história), não exclusivamente pela condenação (o extremo). Sua história é maior, até muito maior, do que o envolvimento em corrupção. Mas sua condenação à prisão nada tem de ilegal e, portanto, não afronta as leis do país. Na verdade, trata-se de uma prisão absolutamente legal — tanto que seus advogados recorreram a todas as instâncias e a todos os artifícios legais para tentar livrá-lo da cadeia. Se houvesse alguma ilegalidade e ilegitimidade nas ações da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da Justiça, os petistas tão-somente denunciariam suas ações, e não contratariam advogados de primeira linha para defendê-lo. O apelo de Gleisi Hoffmann aos países árabes, como se pudessem interferir no Brasil, fica na conta do ridículo, do folclore político. É como se estivesse convocando os árabes para um golpe de Estado no Brasil. Por que não há nenhuma maneira legal de eles interferirem no país tropical abençoado por Deus. Desespero não ajuda nem Lula da Silva nem o PT. Muito menos a nação.

O que dizer da Gleisi Hoffmann? Que merece respeito, e não deve ser achincalhada devido às suas posições políticas. Mas o que quer realmente, diria um psicanalista, a presidente do PT? O mais provável é que, por trás do discurso de que precisa livrar Lula da Silva da cadeia, a fala oculta da senadora seja outra. Livrar Lula, se for possível — e, por certo, não é (frise-se que responde a outros processos) —, seria o mesmo que salvar Gleisi Hoffmann e, claro, outros petistas.

Pré-candidata a deputada federal em outubro, no Paraná, Gleisi Hoffmann está em campanha aberta, ao fazer a defesa de Lula da Silva, para ser eleita. Porque, se não for, cai nas malhas da Justiça de primeira instância. Nas mãos de juízes rigorosos, como Sergio Fernando Moro, dificilmente a senadora, cujo mandato acaba em 31 de dezembro deste ano, escapará de uma prisão (ela e o marido, Paulo Bernardo). As denúncias contra a petista são fortes e, aparentemente, substantivas.

Talvez seja possível sugerir que, quando olha Lula da Silva, o preso, Gleisi Hoffmann pensa mais ou menos o seguinte: “Sou eu amanhã”. Ora, se prenderam um ex-presidente da República, um político com a história de Lula da Silva, por que os magistrados não seriam rigorosos com uma senadora, em comparação, relativamente anódina?

Tiro no pé

No fundo, o PT só enxerga uma salvação para si, quer dizer, precisa “salvar” Lula da Silva, transformando-o em mártir. Ocorre que a população brasileira não tem o hábito de perdoar mártires corruptos, e o ex-presidente poderá ser condenado em novos processos, aumentando a pecha de que “assaltou” os cofres públicos.

É claro que não há a mínima condição de o PT lavar as mãos e adotar o discurso de que precisa se livrar de Lula da Silva. Não dá para dissociar o PT da figura do ex-presidente. Pode-se dizer que o poderoso chefão é, até aqui, o oxigênio do petismo. Daqui pra frente, pode se tornar o gás carbônico.

Mas os próceres esquerdistas precisam entender que, da cadeia, Lula da Silva poderá ajudá-los apenas parcialmente. Durante a campanha, poderá até prejudicar os candidatos do PT.

Portanto, a lulodependência pode levar ao suicídio político-eleitoral do PT. Petistas que estão enrolados na Operação Lava Jato (e outras), e para os quais não há escapatória que não seja uma condenação, certamente vão continuar com o discurso de que Lula da Silva é vítima e que, mesmo da prisão, fortalece o PT. Trata-se do famoso tiro no pé.

Petistas que não estão envolvidos com corrupção, e são centenas pelo país, só têm um caminho para não serem mal-sucedidos do ponto de vista eleitoral. Claro que não terão como abandonar Lula da Silva — elefante em sala de quitinete —, mas terão de se distanciar do ex-presidente e, ao mesmo tempo, condenar a corrupção de maneira veemente. Quem não adotar este discurso, priorizando também um projeto para a sociedade — a defesa de Lula tende a ser vista como um projeto contra o país, contra a legalidade —, dificilmente será eleito ou reeleito. Na campanha, os petistas que perderem tempo focando em Lula, e não nas questões de interesse dos indivíduos-cidadãos, certamente serão derrotados. Se Lula da Silva é um problema do PT, de seus militantes, não é, desde sua prisão, um problema do país, que tenderá a esquecê-lo. Petistas acham que brasileiros de formação cultural mediana ainda se lembram de Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek?

O PT está no chão, nocauteado. Mas tem condições de se levantar. Só precisa entender que deve romper com a lulodependência. Não há escapatória. Ou levanta a cabeça e diz à sociedade que tem substitutos decentes ou passará pelo maior vexame eleitoral de sua história.

Até os gatos, cachorros e pássaros de Garanhuns, São Bernardo e Curitiba sabem que Lula da Silva não tem mais condições de ser candidato a presidente da República. Sua ficha é suja, pela condenação judicial em segunda instância. Mais do que isto, sua ficha é suja do ponto de vista dos brasileiros, independentemente da decisão da Justiça. Ao defender Lula, sem avaliar o que pensa realmente a sociedade — que não é sinônimo de sindicalistas e líderes de trabalhadores sem-terra e sem-teto —, o petismo mostra profunda desconexão com a sociedade, com os brasileiros que não são vinculados a partidos e ideologias políticas. Nos anos em que governou o país, de 2003 a 2016, o PT mostrou sintonia com a sociedade, apesar de todos os percalços apontados — como a corrupção e, aqui e ali, arroubos autoritários. Agora, ante a prisão de Lula da Silva, parece ter esquecido tudo, sobretudo a moderação, e, devido ao desespero, voltou às práticas antigas, como a contestação de decisões judiciais.

Se Lula da Silva não pode e não vai ser candidato a presidente, mas continua com o nome em pauta pelos petistas — os institutos de pesquisa insistem em colocar seu nome nos levantamentos, como se o político fosse o dom Sebastião do Brasil —, o PT está cometendo um “crime” contra seu mais provável candidato a presidente, Fernando Haddad.

Como ministro da Educação e prefeito de São Paulo, sempre na cota de Lula da Silva, Fernando Haddad, se não brilhou, também não fez feio. Não há notícia de que seja venal e, apesar das críticas, talvez não seja possível avaliar sua gestão na capital de São Paulo — com PIB e população superiores aos de vários Estados — como ruim. Não foi excelente, mas deve ser considerada no limiar do razoável, quiçá do “bom”.

Economista, professor da Universidade de São Paulo, Fernando Haddad é mais articulado do que a maioria dos petistas. Embora seja o candidato preferido de Lula da Silva — ao lado do baiano Jaques Wagner (mais político do que o ex-prefeito de São Paulo, mas com a imagem mais desgastada) —, está sendo tratado, pelo próprio PT, como um político do segundo time. Com sua boa imagem, além do discurso fácil, ainda que não populista, o que o distingue de Lula da Silva (e o PT talvez precise de alguém que seja diferente do ex-presidente), pode não ser eleito, mas terá condições de preservar parte do legado do PT e, ao mesmo tempo, ajudar os candidatos do partido nos Estados.

O PT não será extinto, mas ficará cada vez mais fraco se insistir, durante a campanha deste ano, em fazer mais a defesa de Lula da Silva e menos a defesa do Brasil. O PT precisa ser, até outubro, menos lulopetista e mais petista e brasileiro. É sua salvação.

Há quem postule que, por ter azeitado a corrupção no país, no lugar de combatê-la, o PT merece a extinção. É um equívoco. O PT é um partido de esquerda — não deixou de ser esquerda porque alguns de seus líderes, como Lula da Silva, José Dirceu e Antonio Palocci, retiraram, direta ou indiretamente, dinheiro dos cofres públicos — dos mais moderados. Não tem — ou não tinha — a mínima intenção de trocar o capitalismo pelo socialismo. No máximo, queria implantar uma espécie de socialdemocracia no país. Por mais que a direita não aceite, o PT não é stalinista e, insista-se, não trabalhou para implantar um regime similar ao cubano no país. Sem o PT como partido de esquerda hegemônico, praticamente subordinando ou contendo os demais partidos de esquerda, há uma tendência à radicalização — que não é positiva para a sociedade. Para o Brasil, portanto, é importante que o PT não seja extinto. Porque, com todos os problemas, é superior a partidos radicais como PSOL, PSTU e PC do B.

O fim do Foro Privilegiado está próximo?

Gilmar Mendes diz que foro privilegiado deve cair

Por Larissa Quixabeira
Segundo o ministro, colegiado do Supremo já tem maioria para restringir alcance do foro em julgamento

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes afirmou que a tendência é de que o colegiado decida por restringir o alcance do foro privilegiado. “Acho que o foro [privilegiado] cai, pela maioria já manifestada, mas haverá nuances. Os casos funcionalmente relevantes, aqueles crimes praticados no exercício do mandato, ficarão no Supremo Tribunal Federal. E isso vai dar ensejo a muitas interpretações”, disse.

A declaração do ministro foi feita nesta terça-feira (24/4) durante evento promovido pela revista Veja sobre fake news (notícias falsas) na capital paulista.

A Constituição de 1988 estabelece que autoridades da administração pública têm tratamento diferenciado na Justiça e casos referentes a essas pessoas são levados para instâncias superiores.

O debate sobre o foro privilegiado deve ser retomado no STF no dia 2 de maio. Oito dos 11 ministros já votaram de forma favorável à restrição do alcance do foro para deputados e senadores. Para conclusão do julgamento faltam os votos dos ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewndowski e Dias Toffoli.

No debate sobre as fake news, o ministro comentou que a própria expressão “foro privilegiado” traz a possibilidade de discursos falsos. “O próprio nome já designa uma pretensão negativa. ‘Olha, é algo anti-igualitário’. E, a partir daí, eu posso fazer uma série de discursos dizendo que o foro privilegiado resulta em impunidade”.

O ministro do STF citou aspectos da Justiça que mereceriam destaque, mas que ficam à margem de debates como o do foro privilegiado.

“Alguém já discutiu a Justiça Criminal no Brasil e sabe como ela funciona? Prescreve no Brasil crime de júri, portanto, estou falando de homicídio e tentativa de homicídio dolosos, que são julgados pelo júri. Vinte anos para a prescrição. Prescreve, e a gente não consegue julgar. Aí, a gente diz: ‘o problema do Brasil é o foro’. Aí vem o segundo debate: ‘o problema do Brasil é essa coisa do trânsito em julgado, segunda instância resolve todos os problemas’. [Isso] em um país em que só 8% dos homicídios são desvendados”, argumentou Gilmar Mendes.

Moro
Questionado sobre suas críticas ao juiz federal Sérgio Moro, ele que é a favor de operações como a Lava Jato e a que investigou o chamado mensalão, mas discorda do uso que o Judiciário tem feito das prisões provisórias. “Acho fundamental [a investigação], acho que nós tínhamos que passar por esse processo de depuração. Daí a achar que, por exemplo, as prisões alongadas lá de Curitiba, sobretudo aquelas que têm como objetivo obter delação, são regulares e compatíveis com a Constituição, vai uma distância muito grande”, afirmou.

Segundo o ministro, a prisão, em um primeiro momento, pode ser justificada, mas depois pode não ser mais necessária, e isso precisa ser examinado. “Se se usa a prisão provisória com o objetivo de obter delação, e não só o juiz Sérgio Moro faz isso, mas alguns procuradores em Curitiba defendem isso, eu acho um problema. E acho um problema inclusive no contexto do Estado de Direito, se é que não estamos transformando a prisão provisória em um instrumento de tortura. Eu sou realmente muito crítico desse tipo de prática e vou continuar criticando.”

Utilidade Pública

Atenção moradores dos setores Colmeia Park e Mauro Bento que ainda não realizaram a assinatura da escritura de seus imóveis devem comparecer à sede da Superintendência Municipal de Habitação

A Superintendência Municipal de Habitação, solicita aos proprietários de imóveis nos setores Colmeia Park e Mauro Bento, listados abaixo, a comparecerem à sua sede até o dia 11 de maio, munidos de seus documentos pessoais e dos cônjuges.

A ação integra a terceira etapa do programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão, promovido pela Agência Goiana de Habitação (Agehab), junto à Prefeitura Municipal de Jataí, que possibilitará a regularização fundiária desses imóveis.

A Superintendência de Habitação está aberta de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, fechando para almoço das 11h às 13h.

Mais Informações:
Superintendência de Habitação
Endereço: Rua Dona Esmeralda, Qd 45 – Vila Fátima
Telefone:(64) 3632-4069

Clique aqui e confira a lista de moradores

terça-feira, 24 de abril de 2018

Prefeito Vinícius comemora queda no índice de criminalidade em Jataí




Em entrevista a um dos maiores jornais do estado de Goiás, o prefeito Vinícius Luz concede entrevista ao Jornal Opção e faz um balanço de sua administração nesses quase dois anos de trabalho.
Em sua fala o prefeito destaca a queda acentuada no índice de criminalidade, o que é motivo de comemoração, ademais Jataí vinha vivendo uma situação absurda na criminalidade.

Vinícius destaca também a preocupação da sua administração com referência ao fator humano principalmente no setor de saúde e os investimentos através de parceiras com o governo do estado para que o Jataiense tenha mais qualidade vida.

Restauração da iluminação das BRs 060 e 364

Prefeito Vinicius Luz realiza reunião com membros do DNIT

O Prefeito Vinicius Luz recebeu em seu gabinete, na última sexta-feira (20), o coordenador de engenharia do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT-GO), Volnei Vieira, oportunidade em que abordaram assuntos acerca das obras que estão sendo realizadas em parceria com o município.

A reunião foi acompanhada pelo chefe de serviço da Superintendência Regional no Estado de Goiás e Distrito Federal do DNIT, Lucas Alberto Vissotto Júnior, pelo engenheiro chefe de divisão da unidade local do DNIT, Fernando Pinto e pelo representante da JM Terraplanagem e Construções, João Kleber de Almeida.

Divulgação - BR 364 - Breu absoluto
Durante o encontro foram apresentados projetos de restauração da iluminação da BR 060 e BR 364; a implantação da terceira faixa na BR 158 do trecho de Jataí a Caiapônia e ainda a restauração em grandes trechos da mesma.

Além disso, o prefeito Vinícius ainda solicitou o empenho da empresa JM no melhoramento do perímetro urbano da BR 158, que vai desde a Concessionária Javel até o Parque de Exposições.

Prefeito Vinícius viabiliza CASE em parceira com o Estado

Na tarde desta segunda-feira (23), o Prefeito Vinícius Luz esteve em Goiânia na Secretaria Cidadã, quando junto ao chefe da pasta, Murilo Mendonça, assinou convênio para a construção do Centro de Atendimento Socioeducativo – CASE. O investimento será na ordem de 3,6 milhões, sendo que o Governo de Goiás aportará 2 milhões e a Administração Municipal outros 1,6 milhões de reais.

Com a implantação do CASE a prefeitura de Jataí pretende assistir aos jovens e adolescentes em regime de privação de liberdade (internação) com a aplicação de medidas socioeducativas. A próxima etapa agora é iniciar os processos licitatórios e dar início à obra.

Juíza nega visita de Dilma, Ciro Gomes e deputados a Lula na prisão

Comissão de deputados pretendia fiscalizar in loco as condições de encarceramento do ex-presidente

Por Matheus Monteiro
A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou nesta segunda-feira (23/4) um pedido da ex-presidente Dilma Rousseff e de uma comissão de deputados para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra preso desde o último dia 7 na Superintendência da Polícia na capital paranaense.

Foram igualmente negados pedidos feitos pelo pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes, pela presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), pelo vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT-SP), entre outros.

A comissão de deputados pretendia fiscalizar in loco as condições de encarceramento do ex-presidente. “Em data de 17/04/2018 já foi realizada diligência pela Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa do Senado Federal. Não há justo motivo ou necessidade de renovação de medida semelhante”, escreveu a juíza, responsável por supervisionar a execução penal de Lula, sobre o pedido da comissão de deputados.

A juíza destacou que apenas parentes e advogados estão autorizados a visitar presos custodiados na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, medida adotada diante da “limitação de cunho geral relativa a visitas na carceragem”, uma vez que os presos se encontram no mesmo edifício onde se realizam outras atividades corriqueiras da PF, inclusive com atendimento ao público.

A magistrada ressaltou que a regra vale para todos os presos no local. “O alargamento das possibilidades de visitas a um detento, ante as necessidades logísticas demandadas, poderia prejudicar as medidas necessárias à garantia do direito de visitação dos demais”, escreveu.

A respeito das solicitações visita a Lula, o Ministério Público Federal (MPF) disse não ver obstáculo para que sejam concedidas, desde que observados dias e horários pré-estabelecidos. (Com Agência Brasil)

Goiano é finalista em reality show que procura por novo apresentador de TV

Por Nathan Sampaio
Natural de Goiânia, Samir Miguel está entre os três participantes finalistas do reality “Procura-se Um Apresentador” do canal Shoptime

O ator e publicitário goiano, Samir Miguel, participante do “Procura-se Um Apresentador” do canal Shoptime é um dos três finalistas do programa, o primeiro reality show brasileiro que tem como objetivo encontrar um apresentador de TV.

No decorrer de sua apresentação no reality, apresentado pela atriz Thaís Fersoza, o goiano enfrentou 16 participantes em provas onde o objetivo era usar técnicas de vendas, improviso, agilidade e criatividade.

Ao Jornal Opção, Samir contou que está animado, otimista e nervoso. “Participar e continuar participando de uma produção como essa é um sonho pra mim, que sempre sonhei em trabalhar na TV”, conta.

A final vai ao ar ao vivo nesta terça-feira (24/4), às 20 horas, no canal Shoptime no YouTube, 29 da NET, 31 SKY, 78 Oi TV. O vencedor será escolhido com a ajuda do público e terá a oportunidade de ser contratado como apresentador no canal.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Aconteceu no Legislativo Jataiense

Carapô (foto) solicita melhoria da qualidade do transporte público

O vereador José Carapô solicitou à administração municipal a realização de melhorias na qualidade do serviço de transporte público coletivo de Jataí. Ele pede fiscalização rotineira dos veículos com relação a limpeza e manutenção, pontualidade nos horários, fim da superlotação, observância do sinal para que o motorista pare o ônibus e mais assentos e cobertura nos pontos de espera.

Kátia pede revitalização da sinalização no setor Epaminondas II

A vereadora Kátia Carvalho requereu à SMT a revitalização e a implantação de sinalização horizontal e vertical nas proximidades do Jatahy Shopping e de outras instituições localizadas no setor Epaminondas II. O trânsito é intenso na região, que carece principalmente de faixas de pedestres e demarcação de estacionamento para carros, motos, pessoas com deficiência e idosos. Além do shopping, o setor também abriga faculdade, hotel e igrejas.

Adilson e Thiago reivindicam término da iluminação de trecho de rodovia

Os vereadores Adilson Carvalho e Thiago Maggioni reivindicaram à prefeitura e ao Dnit que seja concluída a iluminação pública, além da substituição das lâmpadas incandescentes por exemplares de LED, no trecho da BR-364 entre a Universidade Federal de Jataí (UFJ) e o Posto Sucal, no perímetro urbano do município. O risco de acidentes tem aumentado devido à falta de visibilidade no período noturno.

Sebrae-GO promove Semana do Microempreendedor Individual

Evento ocorre de 14 a 19 do mês que vem em diferentes cidades do Estado

Por Marcelo Mariano
O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Goiás (Sebrae-GO) realiza, entre os dias 14 e 19 de maio, a Semana do Microempreendedor Individual (MEI) com extensa programação abrangendo todas as regiões de Goiás.

Gerente de Atendimento Individual do Sebrae-GO, Camilla Carvalho Costa explica que um MEI é aquele que trabalha por conta própria e se legaliza como pequeno empresário com faturamento de até R$ 81 mil por ano, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um empregado contratado que receba o salário-mínimo ou o piso da categoria, podendo ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.

A Lei Complementar nº 128, de 19 de dezembro de 2008 criou condições especiais para que o trabalhador informal possa se tornar um MEI legalizado. Entre as vantagens oferecidas por essa lei está o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilita a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais.

Além disso, acrescenta Camilla, o MEI é enquadrado no Simples Nacional e ficará isento dos tributos federais, passando a pagar apenas o valor fixo mensal conforme segmento de atuação e legislação vigente. “Estes valores são destinados à Previdência Social e ao ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] ou ao ISS [Imposto sobre Serviços]. Com essas contribuições, o MEI tem acesso a benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença e aposentadoria.”

Para a gerente do Sebrae-GO, a Semana do MEI será uma excelente oportunidade para os microempreendedores individuais esclarecerem suas dúvidas sobre o cumprimento de suas obrigações legais, além de se capacitarem a fim de desenvolver o negócio e ampliar o mercado.

Por meio de informações, orientações, escutas diagnósticas, consultorias especializadas online, consultorias de intervenção, cursos, oficina e palestras, o Sebrae-GO disponibiliza os seguintes serviços ao MEI: atendimento presencial e online; repasse de informações e orientações disponíveis no Portal do Empreendedor; oferta de produtos e serviços do portfólio Sebrae-GO; orientação e consultoria em gestão de negócios; orientação na busca de informações relativa a exigências legais junto a entidades parceiras; formalização; alteração de dados cadastrais; baixa de inscrição; emissão do carne de pagamento; elaboração da declaração anual de rendimento; emissão do Certificado do MEI (CCMEI). 

Leia mais Opção

Em Maio Jataí terá uma overdose (JN)

Segunda edição do Skate Rock terá participação de diversos municípios

A Prefeitura de Jataí irá apoiar o evento “2° Skate Rock”, que será realizado nos dias 05 e 06 de maio, no lago Diacuy, com objetivo de oferecer lazer a comunidade jataiense e ainda, de incentivar os jovens por meio da arte, da música e do esporte.

Esta edição receberá participantes de diversos municípios do sudoeste goiano, capital e entorno de Goiânia. Nos dois dias de evento, haverá uma programação especial com apresentações musicais, teatro e palestras. Além disso, o público poderá participar do campeonato de skate nas modalidades mirim, iniciante e amador I e II, ocasião em que os melhores serão premiados com troféus e brindes. Haverá também batalha de Rap, onde os participantes irão concorrer a uma vaga no campeonato estadual da modalidade.

Os interessados em competir no campeonato de skate devem realizar suas inscrições no dia (06) a partir das 13h, e pagar uma taxa de inscrição de R$ 10,00. Já os participantes da batalha de Rap são isentos de taxa.

A equipe organizadora do evento também realizará uma ação para recolher alimentos não perecíveis – exceto sal – por meio de doações do público, que serão revertidos a entidades de Jataí.

Confira a programação:
Evento: 2° Skate Rock
Local: Lago Diacuy

Data: 05/05
Horário: A partir das 14h
Atrações: Show com Banda Restaura; teatro sobre Prevenção as Drogas e palestra sobre Prevenção as Drogas, com o palestrante Fábio Goutembergue.

Data: 06/05
Horário: A partir das 13h
Atrações: Apresentação de rock com a cantora Yana; apresentação da banda de rock, Cachorro Vinagre; batalha de Rap; campeonato de Skate e premiação.

Mais Informações
Fábio Goutembergue
Telefone: (64) 9 9973-8118

Governo de Goiás lança nesta 2ª-feira programa que cria novo turno de atendimento na Saúde

“3º turno”: hospitais de todo o Estado passarão a atender no horário noturno e aos sábados. Saiba mais

Por Marcelo Gouveia/Opção
O governador José Eliton (PSDB) anuncia nesta segunda-feira (23/4), no auditório do Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer), o programa “3º turno da Saúde”, que abre as unidades de saúde estaduais para um novo turno de atendimento: o horário noturno e aos sábados.

O programa tem como objetivo expandir a oferta de procedimentos eletivos em hospitais da rede estadual. Os atendimentos especiais terão início no Crer e no Hospital Estadual Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi (HGG) já na segunda-feira.

A partir do dia 30 deste mês, as demais unidades da rede própria da Secretaria de Estado da Saúde também irão aderir ao programa.

O governo do Estado irá destinar R$ 36 milhões para a realização de 11.630 exames especializados/mês, 5.236 consultas/mês e 925 cirurgias/mês em diversas especialidades como oftalmologia, urologia, neurologia, dermatologia, cirurgia geral, angiologia, dentre outras.

O programa deverá durar oito meses e atenderá os pacientes que já estão aguardando por cirurgias e serão chamados pelas unidades de saúde da rede sob gestão estadual. Até dezembro serão 142 mil atendimentos realizados.

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.