Jataí mais segura

Jataí mais segura

Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 33

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Em Caçu, juíza manda parar o corte dos eucaliptos

Árvores foram plantadas na década de 80 e são cartão postal de Caçu. Cerca de 8 mil árvores deveriam render R$ 1 milhão às prefeituras.
A Justiça cancelou o corte de cerca de oito mil eucaliptos na entrada de Caçu, na região sudoeste de Goiás. A derrubada das árvores que formam um cordão por seis quilômetros, às margens da GO-206, causou polêmica na cidade.

O corte dos eucaliptos começou na semana passada. Imagens feitas por celular mostram funcionários trabalhando no local, na última sexta-feira (6), mas a extração foi suspensa após a decisão da juíza Ana Maria de Oliveira no mesmo dia. A madeira que já foi retirada ficará em um depósito de Caçu até nova decisão da Justiça.


saiba mais
Os eucaliptos foram plantados por moradores da Caçu na década de 80, mas parte da floresta está na área do município vizinho de Cachoeira Alta. Os donos da propriedade onde se encontram os eucaliptos decidiram vender a madeira e fizeram um acordo com as prefeituras das duas cidades.

Os fazendeiros repassariam parte dos lucros com a exploração da madeira para as administrações. Juntas, as duas cidades receberiam cerca de R$ 1 milhão. A Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop) também receberia uma quantia em dinheiro, pois parte da floresta está próximo à rodovia.



Prefeito de Caçu, Gilmar Guimarães disse que a floresta seria cortada mesmo se o município não aceitasse. “Não restou alternativa a não ser concordar com a poda e em contrapartida receber uma quantia de R$ 750 mil, que nós iríamos aplicar em favor da população”, justificou.

Mesmo assim, a juíza Ana Maria de Oliveira suspendeu o corte depois que uma vereadora do município entrou com uma ação popular. A magistrada entendeu que a pessoa que alega ser dona da propriedade onde estão as árvores não comprovou a titularidade da terra e, portanto, não poderia receber o dinheiro. (Fonte: G 1)
Postar um comentário

Parabéns Jataí


Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.