Jataí mais segura

Jataí mais segura

Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 37

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Ministro César Borges destaca investimentos em infraestrutura logística para o escoamento da safra

O Ministro dos Transportes, César Borges, participou na manhã desta terça-feira (11/02), em Lucas do Rio Verde (MT), cidade a 360 quilômetros de Cuiabá, da abertura oficial da Colheita da Safra Brasileira de Grãos 2013/2014 e Início do Plantio da 2ª Safra. Ao lado da presidenta da República Dilma Rousseff, do ministro da Agricultura, Antônio Andrade, e do governador do estado, Silval Barbosa, o ministro destacou a importância do estado do Mato Grosso para o desenvolvimento do país. “Aqui está o futuro do Brasil, o futuro do desenvolvimento do agronegócio está aqui em Mato Grosso”, afirmou.
Durante o evento, César Borges enfatizou o plano do Governo Federal para o escoamento da safra de grãos destinados à exportação, ressaltando a concessão da Rodovia BR-163/MT, realizada em dezembro de 2013. “A concessão vai gerar, em 30 anos, investimentos de R$ 4,6 bilhões. No total, são 850,9 quilômetros que vão da divisa do estado do Mato Grosso com o do Mato Grosso do Sul até Sinop (MT). A duplicação da BR-163/MT aliviará o atual movimento de cargas nas estradas do Sul em direção aos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR)”.
César Borges também lembrou que o governo federal trabalha com um macroplanejamento para que o país tenha eixos nacionais estruturantes de rodovias duplicadas, que passem pelos centros produtores de grãos e que tenham capacidade de absorver um tráfego muito maior. O ministro ainda afirmou que o Brasil está trabalhando para ampliar o uso das hidrovias e para melhorar o uso no modal ferroviário.
Já a presidenta Dilma Rousseff afirmou em seu discurso que o país deve ter uma política agrícola clara e que a integração dos modais logísticos serão fundamentais para o desenvolvimento do estado e do país. “Nesta safra, nos comprometemos com R$ 136 bilhões. A logística do Mato Grosso tem uma boa característica, além de ser um dos maiores produtores de grãos do país e do mundo. Por isso, teremos que explorar os modais ferroviário, hidroviário, e rodoviário”, disse. A presidenta garantiu, ainda, que “aqui está um dos eixos de sustentação do nosso país, que é o agronegócio, alimento que nos dá o diferencial em relação ao mundo. Teremos que colocar todo o empenho em construir o que há de melhor no modal de transportes”.
Novas concessões – No final do mês de janeiro (31/01), a presidenta Dilma Rousseff anunciou um novo pacote de concessões de rodovias que irá contemplar cinco trechos, e três estão diretamente associados ao escoamento de grãos do Centro-Oeste: BR-163 entre Sinop (MT) e o Porto de Miritituba (PA) e dois trajetos da BR-364 entre Rondonópolis (MT) e Goiânia e entre Jataí (GO) e o Triângulo Mineiro. Com o leilão desses trajetos o governo consolida a criação de um corredor rodoviário rumo aos portos da região Norte do país, aliviando a pressão que todos os anos trava os portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR).
Mato Grosso – A rota do escoamento da safraA região Centro-Oeste do Brasil foi escolhida para sediar a abertura de colheita por ser a principal produtora de grãos do país, respondendo por 40% da produção nacional. No entanto, essa já foi uma área irrelevante para a agricultura brasileira.
Apesar de ter apenas 25 anos, Lucas do Rio Verde – com população superior a 50 mil habitantes – tem um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) alto, de 0,768. Tem ainda uma localização geográfica privilegiada, sendo um dos principais polos de desenvolvimento agrícola do estado do Mato Grosso, além de contar com mais de três mil empresas. O município de Lucas do Rio Verde foi escolhido para sediar o evento pela representatividade local no agronegócio brasileiro, colhendo 1,5% de toda a produção nacional de grãos. A colheita de soja, por exemplo, é estimada em 800 mil toneladas por ano em 240 mil hectares plantados, enquanto a de milho é de 1,1 milhão de toneladas em 170 mil hectares. Outro destaque é o algodão, com cerca de 7,5 mil toneladas em 30 mil hectares.
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Postar um comentário

Parabéns Jataí


Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.