Jataí mais segura

Jataí mais segura

Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 37

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Artigo - SANTUÁRIO!

O Código de Trânsito Brasileiro proíbe o uso da buzina: "em locais e horários proibidos pela sinalização" (Art. 227, item IV), sob pena de multa de 50 Ufirs e 3 pontos.
Também considera infração grave (multa de 120 Ufirs, 5 pontos e retenção do veículo para regularização): "Usar no veículo equipamento com som em volume ou freqüência que não sejam autorizados pelo CONTRAN (Art. 228).
Por fim, ele considera infração média (multa de 80 Ufirs, 4 pontos, apreensão e remoção do veículo): "Usar indevidamente no veículo aparelho de alarme ou que produza sons e ruído que perturbem o sossego público, em desacordo com normas fixadas pelo CONTRAN" (Art. 229).
Alguém duvida da importância do silêncio nas proximidades de hospitais?
Não creio, pois é notório que ruídos constantes, intermitentes ou esporádicos prejudicam a convalescência.
O silêncio também não é importante para escolas, sobretudo universidades?
Imaginem um professor tentando lecionar e, mesmo com as janelas fechadas, precisar "disputar" suas atividades com ruídos provenientes da rua.
Ruídos de trânsito?
Sim, mas principalmente sons que nem merecem ser chamados de música, em níveis irritantes, emitidos por veículos, bares, restaurantes e seus frequentadores que, em função do barulho, precisam gritar para conversar.
Por fim, acrescentem a essa "competição diabólico-decibélica" alarmes do tipo: "óóóÓÓÓ! óóóÓÓÓ! óóóÓÓÓ! Atenção! Este veículo está sendo roubado...", de motocicletas que parecem estar estacionadas sempre no mesmo lugar!
Qual será o nível de concentração dos alunos para aprenderem conceitos complexos e vitais à sua formação e à própria sociedade? Qual será o "clima" nas avaliações?
Será que as regras do CTB, as legislações municipais de posturas urbanas e leis de direitos autorais não se aplicam também no caso de proximidade de escolas?
De forma análoga a dos hospitais, numa escola ele é fundamental ao processo de aprendizagem, que depende de atenção! Atenção que não depende apenas da qualificação do professor ou das instalações escolares.
Será que precisaremos de salas de aula e laboratórios confinados e blindadas, para isolar ou, no mínimo, atenuar o caos sonoro que vem das ruas, graças indivíduos e empresários que diariamente tiram nota zero de civilidade?
Melhor seria se esses cidadãos, normalmente muito zelosos de seus "direitos" de infernizar o próximo, tivessem um pouco de educação: algo cada vez mais em falta neste país, em todos os níveis!
Talvez essa falta de educação já venha "de berço", "aprimorada" pelo mau gosto, alienação e egoísmo adquiridos por convivência tribal, massificação midiática ou vontade própria.
Mas, tudo tem jeito nessa vida! Desde que não seja o nefasto "jeitinho brasileiro"...
Não creio que seja exagero considerar a escola um santuário do saber, lugar sagrado do ensinar e aprender!
Assim, ela não pode nem deve ser "sitiada" pelos que desprezam essa vocação!
Santuário para as escolas! Silêncio, em nome de um país melhor!

Adilson Luiz Gonçalves
Escritor, Engenheiro e Professor Universitário (UNISANTA)
Membro da Academia Santista de Letras
Postar um comentário

Parabéns Jataí


Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.