Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Refiz 2017

Refiz 2017

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Morte de Eduardo Campos causa mudança no cenário político

Por Gideone Rosa
Com a morte do candidato a presidência da república Eduardo Campos (PSB) a mudança nesse cenário é inevitável. O TSE já se pronunciou a respeito dando conta de que os partidos coligados poderão se reunir e definir qual o caminho a ser seguido.
Tudo indica que a coligação deverá se reunir o mais rápido possível na criação de uma nova chapa. Se decidirem que Marina Silva deve assumir a candidatura a presidência já com a escolha de um candidato a vice, para tanto ela deverá renunciar como, atual, candidata a vice e só depois assumir o papel de candidata a presidente. Tudo isso deverá ser feito nos próximos 10 dias.

Analise JN
Foi trágico e profundamente lamentável o que ocorreu com Eduardo Campo, como toda a mídia colocou um político em ascensão e que poderia dar novos rumos ao país, mas sejamos práticos.
Marina Silva, quando da sua candidatura a presidente em eleições passadas, teve uma votação expressiva o que incomodou a muitos desafetos políticos, caso ela se consolide na nova chapa como candidata duas situações poderão ocorrer, a primeira é de continuar com os mesmos números que Eduardo Campos vinha tendo nas pesquisas a segunda é de uma reviravolta nesses números em favor de Marina superando esses atuais números.
Se isso é possível? Perfeitamente possível já que esse sentimento de perda aliado ao legado que Eduardo Campos deixa e o marketing que todo esse episódio causou em favor do então candidato pode de maneira surpreendente fazer Marina se igualar a Aécio Neves ou até mesmo brigar por um segundo turno.
Tudo pode acontecer no país dos tupiniquins. 
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.