Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Refiz 2017

Refiz 2017

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Ex é suspeito de dilacerar nádegas de jovem a facadas em Goiás, diz polícia

Texto e foto:G1 GOIAS
O ex-marido da jovem de 20 anos, que teve as nádegas dilaceradas a facadas, em Anápolis, a 55 km de Goiânia, é o principal suspeito de agredi-la. De acordo com a Polícia Civil, o homem atacou a vítima por ciúmes. Um mandado de prisão contra o suspeito já foi pedido à Justiça.
O crime aconteceu no dia 19 de agosto, quando a jovem foi internada em estado grave no Hospital de Urgências de Anápolis (Huana). Em função das lesões, ela foi levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permaneceu até o dia 11 de setembro. Agora, segundo o hospital, o estado de saúde é considerado estável e ela segue na enfermaria, onde recebe medicação e curativos.Apesar de a violência ter ocorrido há mais de dois meses, a polícia só teve conhecimento na semana passada, segundo informou ao G1 o delegado regional de Anápolis, Álvaro Cássio dos Santos. Segundo ele, a jovem “demonstra estar com medo” e afirma que foi vítima de um acidente de trânsito. “No entanto, pelos ferimentos, já temos indícios suficientes que comprovam a agressão”, destacou.

O caso é investigado pela Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher (Deam) de Anápolis. “As medidas investigativas foram iniciadas, testemunhas estão sendo ouvidas e os exames periciais já foram requisitados”, explicou a delegada Emili Bailoni.
Cirurgias
O diretor técnico do Huana, Luis Cláudio Resende, explica que a paciente precisa ser submetida a uma sequência de cirurgias, com enxertos, para que as nádegas sejam reconstruídas por completo. “Ela está estável, sem nenhuma infecção, com um tecido de granulação, já pronto para receber esses enxertos”, explicou.O procedimento precisa ser realizado em um hospital especializado e a assistência social do Huana está em busca de uma vaga na rede pública de saúde. A jovem já foi avaliada por dois hospitais em Goiânia, mas nenhum assumiu o caso.
“Ela vai ser transferida para uma unidade especializada em cirurgia plástica. Então temos algumas unidades em Goiás e no Distrito Federal e esperamos que em até uma semana ela consiga essa vaga”, disse Resende.
Dor
A jovem não quis gravar entrevistas, mas seus familiares dizem que ela está sofrendo muito por causa dos ferimentos. “Ela sente muitas dores, principalmente na hora de fazer curativos. Ela chora muito”, relatou o tio da jovem, Aias Alves.
Enquanto reza pela vítima, a avó dela, a dona de casa Maria Pereira, conta que a mulher aparecia em casa constantemente com ferimentos. “Ela sempre chegava aqui com o rosto todo machucado, mas, por enquanto, ela não quer tocar no assunto, diz que não quer falar sobre isso”, relatou.
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.