Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Governo Municipal em Ação


domingo, 15 de março de 2015

Cantor sertanejo tem bilheteria de show penhorada por dívida trabalhista

Léo Magalhães teve que repassar R$ 6,5 mil a advogado de ex-empregado. Baixista diz em processo que não recebeu valor total por rescisão contratual.
Uma decisão judicial determinou a penhora de 20% da bilheteria de um show do cantor sertanejo Léo Magalhães para pagamento de uma dívida trabalhista. O evento aconteceu na madrugada de sexta-feira (13), em uma casa de shows de Goiânia.
As informações são do advogado Rafael Lara Martins, que advoga em favor de um baixista, ex-empregado do cantor, que reclama o pagamento de dívida. O G1 tentou contato com a assessoria de imprensa de Léo Magalhães, mas as ligações não foram retornadas até a publicação desta reportagem.
A decisão foi da juíza Camila Baião Vigilato, da 15ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho. Segundo o advogado, a porcentagem penhorada foi de R$ 6,5 mil. Rafael Lara destacou que o dinheiro foi entregue após o encerramento da apresentação e não houve qualquer transtorno com a ação por parte do cantor ou da casa de show.
Segundo consta no processo, o baixista diz ter sido admitido à banda do cantor em abril de 2009, mas a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) só passou a ser anotada em abril de 2011. O músico alega também que foi dispensado sem justa causa em 2013, mas só recebeu as taxas de recisão contratual referentes ao período anotado na carteira.
Ainda no processo, a defesa de Léo Magalhães argumenta que a prestação de serviço ocorreu na condição de autônomo. Fonte: G1 Goiás
Postar um comentário