Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Refiz 2017

Refiz 2017

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

terça-feira, 2 de junho de 2015

Desfile Cívico, Estudantil e Militar dos 120 Anos de Jataí

Os sulistas trazendo novos costumes,
culturas e progresso (mais fotos)
Nesse 31 de maio, Jataí completou 120 anos e o tradicional Desfile aconteceu brilhantemente! 

O 41º BIMTZ fez a abertura oficial com o Hino Nacional e desfilou seguido da 3ª Companhia Independente Bombeiro Militar. Só, então, a temática começa a ser desenvolvida na avenida Goiás. 

Mostrando, simbolicamente, a vida no Paraíso, quando de sua fundação, as Escolas Municipais trouxeram a tribo dos bororos e caiapós, a vida rústica, as danças. 

As Fiandeiras mostraram a forma artesanal de produção de tecido; A Folia de Reis de Serranópolis chegou com a religiosidade presente nas festas do interior; o Grupo Chapéu de Palha, com a forma de dançar na roça; a Orquestra de Violeiros trouxe, belissimamente, a preservação de nossas raízes. 

O Grupo de Capoeira Abadá e o Maculelê – Projeto Menino é Bom – representaram os escravos que foram trazidos para essa região. 

Sobre a educação, passamos pela Casa da Escola, chegamos ao Marcondes de Godoy – 1ª escola de Jataí e 3ª do Estado de Goiás, mostramos os missionários americanos que construíram o Instituto Presbiteriano Samuel Graham e finalizamos com a UFG-Regional Jataí, o maior polo de Ensino Superior do interior. Além do Colégio Militar com sua apresentação impecável.

Não poderia ser deixada de lado a alusão ao Comício de JK em Jataí e a vinda da Petrobrás em busca de petróleo que deu origem ao nosso Thermas Park Jataí. 
Os nossos irmãos do Sul chegam a Jataí na década de 80 e vêm representando sua cultura com a roda de chimarrão, a chula e o churrasco.

Crianças-abelhas vinham em torno de uma colmeia, distribuindo o mel com a doçura infantil. E rapazes distribuíam margaridas à população que ali estava.

O velho e o novo, o passado e o presente ficam bem próximos quando os carros de bois e o Clube de Carros Antigos Abelhudos mostram seus veículos e, depois, temos as máquinas modernas da Secretaria da Agricultura. No mesmo sentido, a industrialização é comparada com o monjolo em pleno funcionamento e o maquinário inovador da BRFoods. 

O respeito à diversidade é retratado pela Escola Érica de Melo Barboza  e pelas intérpretes de LIBRAS da UFG. Cada um, ao seu modo, mostrou a relevância do respeito às diferenças. 

Os Escoteiros, os Agentes de Trânsito Mirins a Polícia Militar participaram desse momento de civismo e de construção de cidadania.
E, com a Polícia Civil distribuindo flores e alunos em torno da réplica da nossa Roda D’Água, dias melhores foram desejados para nossa cidade e uma energia positiva reinou naquele momento.  
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.