Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Refiz 2017

Refiz 2017

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Tucana assina “moção de repúdio” contra governador sem perceber

Por Marcello Dantas/JO
A vereadora Dra. Cristina Lopes (PSDB) assinou requerimento que pedia o “envio de mensagem de solidariedade” aos servidores da Celg Distribuição (Celg D) por parte da presidência da Câmara Municipal, durante sessão plenária desta terça-feira (9/6). 

Logo depois, a tucana retirou seu visto, ao perceber que o mesmo documento pedia uma “Moção de Repúdio ao Governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo [PSDB]”, devido a privatização da estatal, prevista para novembro deste ano.

O requerimento foi proposto pelo colega de plenário Paulo Magalhães (SD), da base aliada ao prefeito Paulo Garcia (PT). Ao perceber a gafe, ele pediu que Dra. Cristina anunciasse a retirada da assinatura publicamente, ou seja, ao microfone. “Eu entreguei o papel a todos, não foi?”, provocou. 

“Eu apoio os funcionários nesse momento de transição. Como líder do PSDB endosso a parte do documento com o pedido de apoio e o que o governador faz, mas retiro meu nome por conta do repúdio”, defendeu-se a tucana.  

Magalhães disse ainda que a vereadora foi pressionada pela bancada tucana na Casa para mudar de posicionamento. “Eu não pressionei não, até mesmo porque ela é a líder”, disse Geovani Antônio. 

O requerimento dizia também que privatização da Celg D traz aos servidores “e familiares dias de inquietação e insegurança com relação à manutenção dos empregos e níveis salariais”. 

O processo foi confirmado após o nome da empresa goiana ser incluído no Programa Nacional de Desestatização (PNU), publicado no Diário Oficial da União (DOU).
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.