Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Refiz 2017

Refiz 2017

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Deputados estaduais aprovam venda da Celg

Por Sarah Teófilo

Projeto do governo passou em 1ª votação. Líder do governo afirma que companhia já não é do Estado (que detém 49%), por isso “vender ou não, não fará diferença”

A Comissão Mista da Assembleia Legislativa de Goiás foi tomada por revolta da oposição da Casa quanto ao projeto de venda da parte da Celg D que ainda é do Estado — 51% já foram repassados para a Eletrobras. Após debate, matéria da governadoria foi aprovada na comissão e, em seguida, aprovada em primeira votação no plenário durante sessão extraordinária.

Assim como dito ao Jornal Opção Online na última segunda-feira (29), o líder do governo, José Vitti (PSDB), frisou para a oposição, durante discussão, que não faria diferença vender ou não a companhia, com a justificativa de que o Estado já não é dono majoritário. “A Eletrobras manda em maior parte, e lá na frente eles vão vender também. Então, vamos vender logo, fazer um caixinha”, afirmou o tucano, entre risos — rapidamente repreendido pelo opositor José Nelto (PMDB). “Não debocha”, disse.

O tucano Júlio da Retífica também compartilhou do mesmo pensamento que o seu líder na Casa. O deputado pontuou que a companhia já não é mesmo do Estado, após a alienação de 51%.

Moderado, Simeyzon Silveira (PSC) disse que não vê “muita saída” para a situação da companhia, a não ser vendê-la. O petista Luís César Bueno, por sua vez, pediu a palavra para criticar o governador Marconi Perillo (PSDB). “Quero que fique claro que quem enterrou a Celg foi Marconi, e não o governo federal.”
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.