Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Concurso Público Municipal

terça-feira, 14 de julho de 2015

Maguito condenado e inelegível por 8 anos, Daniel Vilela com pedido de cassação pelo MPF e Leandro Vilela investigado pela PF

Ícones da política goiana estão sob o crivo de ações do Judiciário, do Ministério Público Federal e da Polícia Federal.

Maguito Vilela, o pai e tio, prefeito de Aparecida, foi condenado pelo Tribunal de Justiça, por improbidade administrativa, e está inelegível por oito anos – incurso na Lei da Ficha Limpa, que proíbe o registro de candidaturas de políticos punidos por sentença judicial exarada por colegiado de juízes (caso de Maguito, que foi condenado pela 6ª Câmara Cível do TJ, composta por três desembargadores).

Daniel Vilela, o filho, deputado federal pelo PMDB, é alvo do Ministério Público Federal, que entrou com denúncia na Justiça Eleitoral pedindo a cassação do seu mandato. É que o pimpolho embolsou uma polpuda doação de R$ 500 mil reais de uma empresa concessionária de serviços de limpeza em Aparecida, o que é proibido pela legislação eleitoral.

Leandro Vilela, o sobrinho, ex-deputado federal e pré-candidato do PMDB a prefeito de Jataí, é aquele… sim, aquele, lembram-se?, que foi fotografado em um almoço com a bela pastinha Luciane Hoepers, em um restaurante em Brasília, durante a investigação da Polícia Federal sobre um esquema de desvios de recursos de fundos de pensão municipais. No mesmo inquérito, denominado Operação Miqueias, aparece também o primo Daniel Vilela, outro que foi flagrado no tal almoço e em tratativas sobre as peripécias da garota pela qual os peemedebistas ficaram enlouquecidos. Fonte: Goiás 24 Horas
Postar um comentário