Jataí mais segura

Jataí mais segura

Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 26

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Caiu na rede virou notícia - Matéria publicada pelo G1 em 11 de agosto

Vereadores fazem oração em suposta negociação de voto em MT; veja vídeo
Nas imagens, Messias Di Caprio (PSD) grava conversa com colega vereador.
Polícia cumpriu mandados de buscas na casa e no gabinete dele nesta 2ª.

Kelly Martins/Do G1 MT
O vereador Messias Di Caprio (PSD), de Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, está sendo investigado por suspeita de negociar e combinar voto para aprovar um projeto de lei que, segundo a Polícia Civil, beneficiaria um empresário do ramo imobiliário. Em um vídeo, ele e outro vereador aparecem fazendo uma oração após uma reunião para discutir a proposta. O parlamentar nega as acusações.
Nas imagens gravadas pelo próprio vereador, no gabinete dele, na Câmara Municipal, ele e outro dão as mãos e oram pedindo bençãos.
Dois mandados de busca de apreensão foram cumpridos nesta segunda-feira (10) na residência dele e em seu gabinete na Câmara Municipal.

A suposta negociação teria ocorrido em 2008, quando Di Caprio teria se reunido com o ex-vereador Valmir Zélis, que à época exercia o mandato, e tentou trocar o voto dele para aprovar o projeto de lei em troca de um lote, avaliado em R$ 70 mil. No momento, Zélis diz que precisa "amadurecer a idéia" e conversar com a esposa sobre a proposta.
Após isso, os dois se juntam para orarem, conforme o vídeo. De acordo com a polícia, as imagens foram gravadas pelo próprio vereador Messias, que teria mantido a conversa em nome do empresário, com intuito de promover uma composição na Câmara pela aprovação, oferecendo ao então vereador Zélis o lote.

A defesa do parlamentar informou que ele está em Goiânia para tratamento médico e que irá retornar para Mato Grosso no dia 17. Também disse que o vereador deverá comparecer à delegacia de Primavera do Leste na próxima semana para prestar esclarecimentos sobre o caso.
Ao G1, o ex-vereador e servidor público Valmir Zélis declarou que não aceitou o acordo supostamente proposto por Messias e explicou que realizou a oração, na ocasião, a pedido do colega. Zélis disse que é pastor de uma igreja evangélica e que diariamente realizava orações em setores da Câmara. “Eu só orei porque ele pediu para fazer isso naquele momento porque era algo constante que fazia lá. Porém, a edição do vídeo está distorcido e não mostra o momento em que ele pede isso”,alegou. Leia mais
Postar um comentário

Parabéns Jataí


Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.