Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 24

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Rato domesticado transportava drogas em presídio do Tocantins

Agentes de uma penitenciária descobriram a história, no mínimo, curiosa. 
Roedor levava drogas para os presos de um pavilhão para outro.

Adriana Santana-G1 / Araguaína, TO

Agentes de uma penitenciária no Tocantins descobriram quem levava droga para presos de um pavilhão para o outro: um rato. Os presos domesticaram o animal e assim conseguiam circular com a droga.

A suspeita da polícia é que um bichinho, de seis centímetros, esteja envolvido no esquema de distribuição de drogas no principal presídio do Tocantins, que fica em Araguaína, no Norte do Estado.
“Esse rato ele tinha a finalidade de interligar um pavilhão ao outro, formando o que nós chamamos de ponte. O que implicava essa ponte? Essa ponte serve para facilitar o transporte de material ilícito ou não permitido de um pavilhão para o outro”, explica Jean Carlos Gomes, diretor do presídio.

O roedor, que tinha uma linha de crochê amarrada no rabo, parecia ser domesticado.
Além do rato, durante a vistoria, os agentes também encontraram droga enterrada na grama da área de visitas aos presos. Foram apreendidos 29 papelotes de maconha e 23 de uma substância semelhante a cocaína.
A direção da unidade quer descobrir agora quem são os detentos donos do rato e como era a ação dele, dentro da unidade. Imagens das câmeras de vigilância dos últimos meses serão analisadas nessa investigação.Leia mais G1.com
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.