Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 24

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Lava Jato - Ao que tudo indica não vai mesmo sobrar um

Odebrecht diz que Serra recebeu R$23 milhões via caixa 2 em campanha presidencial

Por Larissa Quixabeira/Opção
Executivos afirmaram que dinheiro foi destinado à campanha de 2010 de José Serra à presidência da República. Tucano nega irregularidades.

Executivos da empreiteira da Odebrecht afirmaram aos investigadores da Operação Lava Jato que a campanha do atual ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB-SP) recebeu da empreiteira R$ 23 milhões via caixa dois. Corrigido pela inflação do período, hoje isso equivale a R$34,5 milhões.

Segundo reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, a afirmação foi feita a procuradores da força-tarefa da operação e da Procuradoria-Geral da República (PGR) na semana passada, por funcionários da empresa que tentam fechar acordo de delação premiada.

Em nota enviada por meio de assessoria de imprensa neste domingo (7/8), José Serra afirma que sua campanha da disputa da Presidência da República de 2010 foi conduzida em acordo com a legislação eleitoral em vigor. Além disso, afirmou que as finanças eram de responsabilidade do PSDB.

Segundo a prestação de contas da campanha tucana no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Comitê Financeiro Nacional para Presidente da República, do PSDB, declarou ter recebido R$2,4 milhões da Odebrecht na disputa de 2010.

Em depoimento, os executivos teriam relatado que o parte dos R$23 milhões foi entregue no Brasil e outra parte foi paga por meio de depósitos bancários no exterior. Para comprovar que houve caixa dois, a Odebrecht vai apresentar extratos bancários e depósitos realizados fora do país, que tinham como destinatário final a campanha de José Serra.

Ainda segundo o depoimento, a negociação do repasse se deu diretamente com a direção nacional do PSDB à época, que depois ainda teria distribuído parte do dinheiro entre outras candidaturas do partido.

Os depoimentos aos quais o jornal teve acesso fazem parte de entrevistas em que os possíveis delatores atestam informações apresentadas pelos advogados durante as negociações da delação premiada, que no caso dos executivos da Odebrecht, ainda não foi assinada.

Esta é a primeira vez que o nome de José Serra aparece atrelado a esquemas de corrupção investigados pela Operação Lava Jato.
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.