Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 24

domingo, 4 de setembro de 2016

Afrêni Gonçalves se licencia da presidência do PSDB-GO

Ele é investigado em ação da PF por desvio de R$ 4,5 milhões da Saneago.
Partido diz que quer 'diminuir dúvidas quanto à 'lisura' de suas gestões.

Por Murillo Velasco
O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) em Goiás informou, nesta sexta-feira (2) por meio de nota, que Afrêni Gonçalves, investigado na operação que apura desvio de R$ 4,5 milhões da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) para , licenciou-se da presidência do partido no estado. No lugar dele assume o deputado estadual José Vitti.

De acordo com a assessoria de comunicação do PSDB-GO, o objetivo da licença foi “diminuir eventuais dúvidas quanto à lisura” das gestões, tanto no partido quanto na estatal. A Saneago comunicou que Afrêni também foi afastado do cargo de diretor de Expansão da empresa, sendo substituído pela engenheira civil Juliana Matos de Souza, funcionária de carreira da estatal.

O anúncio foi feito pelo partido no início desta tarde. Segundo a assessoria tucana, o pedido de licenciamento foi protocolado na segunda-feira (29).
Afrêni foi um dos 14 presos na Operação Decantação, deflagrada pela Polícia Federal no último dia 24. O ex-presidente da Saneago, José Taveira, também foi preso. Os dois foram soltos na última segunda-feira, quando venceu o pedido de prisão temporária de 5 dias.

O diretor de Gestão Corporativa da Saneago, Robson Salazar, e a empresária Nilvane Tomas de Sousa Costa, que foram presos na operação, também já estão em liberdade. 
A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSP-GO) informou que 10 pessoas presas na operação seguem no Núcleo de Custódia. Leia mais G1
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.