Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Refiz 2017

Refiz 2017

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Justiça de SC aceita denúncia contra 27 pessoas no caso Ave de Rapina

Entre eles estão 10 vereadores e 17 empresários da área de publicidade.
Operação apontou esquema para evitar projeto em Florianópolis.

A Justiça aceitou a denúncia contra 10 vereadores e 17 empresários da área de publicidade oferecida pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Eles são acusados de envolvimento na Operação Ave de Rapina, que apontou um esquema em que empresários teriam cooptado vereadores para evitar a aprovação do projeto Cidade Limpa, para regular propagandas externas na paisagem urbana.

Na decisão, da última sexta-feira (16), o juiz Renato Guilherme Gomes Cunha, da Unidade de Apuração de Crimes Praticados por Organizações Criminosas - 100% Digital, considerou que na denúncia estão "presentes a existência de indícios de autoria e materialidade dos crimes imputados".

Os acusados têm prazo de 10 dias para apresentar suas argumentações preliminares, documentos e testemunhas.

Na mesma decisão, a Justiça negou o pedido de afastamento cautelar de Marcos Aurélio Espíndola, o Badeko, do cargo de vereador. Segundo o juiz , "apesar da existência de indícios suficientes de que Marcos liderava o suposto esquema criminoso , neste momento tal medida a figura-se-me inócua, tendo em vista que o mandato finda em menos de quinze dias".

O vereador não se reelegeu em outubro. Outros quatro denunciados na operação foram reeleitos. Caso sejam condenados, eles poderão perder os mandatos.

Vereadores denunciados
Do Legislativo Municipal estão na lista Marcos Aurélio Espíndola, o Badeko (PHS),  pelos crimes de concussão, corrupção passiva e organização criminosa, e os vereadores Marcelo da Intendência (PP), Dalmo Menezes (PSD),  Dinho da Rosa (PMDB), Célio João (PMDB), Ed Pereira (PSB), Deglaber Goulart (PSD), Roberto Katumi (PSD), Ricardo Vieira (PMDB) e Coronel Paixão (PDT) por corrupção passiva.

Os 17 empresários que estão na lista são do setor de mídia externa. Eles foram denunciados por corrupção ativa e organização criminosa.                                   Leia mais/G1SC
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.