Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 19

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Artigo - Dia Mundial do Rádio

Gideone Rosa sendo entrevistado por Izalter Francisco
na RDJ
O que há para comemorar?

Por Gideone Rosa
Hoje, como dia mundial dedicado ao veículo Rádio, não poderia deixar de fazer uma menção a este que já foi um dos maiores entretenimentos do planeta das classes ricas ou pobres não importando também a cor da pele. O fato é que o rádio surgiu e trouxe alegrias, informação e até tristezas. Tristezas quando as notícias não são aquelas que desejamos, notícias do tipo guerras, a perda de uma pessoa querida, atentados terroristas ou acidentes. Fatos estes que o rádio sempre informou alem de difundir cultura e educação. 

Quem não se lembra do Projeto Minerva, ou mi inerva? Quem não se lembra do D´Borba? ...São projetos que apesar das críticas lembram o glamour que era o rádio.

O glamour de trabalhar nesse veículo que quando dizíamos que trabalhava em rádio as pessoas ficavam admiradas, tinham respeito, ...e para alguns até inveja.

Era gratificante manusear as velhas cartucheiras analógicas, os velhos vinis e K-7s. As emissoras primavam por mais cuidado com o que diziam e tocavam. ...Infelizmente nada disso, hoje tem importância. É jurássico. 

Hoje a "pemissividade" é total.
Por causa do poder econômico tudo no rádio é permitido, são músicas de duplo sentido, o animador ou comunicador é peça de museu, é também jurássico. O que se tem hoje no rádio são locutores vendedores de melancia, os quais não ligam mais a mínima pela decência, são os primeiros a destruírem esse meio de comunicação que aos poucos vem perdendo sua importância. Perdem para a grande mídia (TV), para internet que está revolucionando esse meio com suas web rádios e perdem até para a informação impressa. 

A falta de inovação no meio rádio (rádios físicas) está causando o definhamento do setor onde a mesmice toma conta de todas as emissoras, principalmente as do interior, onde o besteirol está na emissora A,B ou D.

Hoje o ouvinte que busca aquele glamour de outrora se decepciona e busca saída no digital, na internet, onde muitas das vezes ele até encontra em rádios do exterior, o que é lamentável.
Hoje como dia mundial do rádio talvez reacenda o que esse veículo representou um dia, o de veículo número 1 da comunicação mundial.

Por Gideone Rosa - Radialista desde 1988, radiodifusor, comunicador, jornalista (blogueiro) e publicitário.
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.