Jataí mais segura

Jataí mais segura

Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 37

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Acaba greve na educação - Presidente do Sintego diz que categoria aprovou novo pacote do governo para a Educação

Bia Lima explicou que fim da greve foi devido aos bons resultados obtidos com as negociações

Por Matheus Monteiro e Bruna Aidar/Opção
A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), Bia de Lima, declarou estar satisfeita com o pacote de medidas que irá contemplar os servidores da rede estadual de ensino. As mudanças foram anunciadas na última segunda-feira (24/4) pelo governador Marconi Perillo (PSDB) e a secretária de Educação, Cultura e Esporte de Goiás, Raquel Teixeira.

Ao todo, são nove medidas que atingirão todo o quadro de funcionários da Educação estadual, entre temporários e efetivos.

De acordo com Bia, o resultado foi extremamente positivo e aprovado por grande parte da categoria. “Tinham pessoas que gostariam de aguardar um pouco mais, mas a grande maioria  foi unânime em dizer que essa greve foi vitoriosa e por isso findou”, declarou.

Questionada sobre a educação municipal, Bia disse que as negociações estão em avanço e negou a possibilidade de greve. “O Sintego está trabalhando para não ter greve em Goiânia. Greve é instrumento que você usa em último ponto, que não deve ser banalizado. O correto é negociar, para só depois, não tendo êxito nas negociações, ir à luta”, afirmou.

Segundo ela, a Prefeitura Municipal de Goiânia irá soltar a lista de convocação dos concursos para contratos temporários.

Pacote

O conjunto de medidas, já autorizado pela equipe econômica e financeira do governo de Goiás, inclui reajuste de 7,64% aos professores efetivos do P1 ao P4, equiparação do quadro transitório ao P3, autorização do concurso público para mil vagas, criação da Gratificação por Dedicação em Período Integral (GDPI) para os professores que lecionam nas escolas de tempo integral, reajuste de 21% para os servidores administrativos e de 34% para os temporários, além de criação do vale-alimentação no valor de R$ 500 para todos os servidores.

As medidas valerão a partir de junho. “Essas são conquistas do ponto de vista pessoal, mas o governador também autorizou duas outras medidas que vão beneficiar diretamente as escolas, que é o reajuste de 20% no valor da merenda escolar e de 58% no Pró-Escola, programa que permite ao diretor realizar reformas emergenciais e pequenos reparos nas instituições de ensino”, destacou a secretária.
Postar um comentário

Parabéns Jataí


Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.