Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 21

quarta-feira, 19 de abril de 2017

ADJ - Jataiense, a Fênix volta das cinzas

Eleita nova diretoria da Jataiense

Por Jesus Manoel
Depois de muita luta de alguns guerreiros pela volta Jataiense, finalmente a nova diretoria foi eleita na noite da última segunda-feira (17), em uma Assembleia Geral Extraordinária realizada no Plenário da Câmara Municipal de Jataí na presença de muitos torcedores e simpatizantes do clube que lá compareceram. 

A reunião foi aberta por volta das 19h30 pelo desportista Eduardo Jailton Paulo Naves que conduziu o evento até o final deixando todos os componentes da mesa para manifestar sua opinião sobre a volta da equipe. O primeiro a usar a palavra foi o candidato a presidente da executiva, o vereador Thiago Maggione que falou de seus planos caso fosse eleito presidente, inclusive sobre a dívida com a Federação Goiana de Futebol que é de R$ 72 mil que deverá ser paga até o dia 25 deste mês se quiser participar das competições a serem promovidas pela Federação este ano. 

Só achei estranho é que a dívida com o INSS que passa de R$ 1 milhão, ninguém comentou nada. Aí fica a dúvida, será que a Jataiense vai ter condições de disputar jogos oficiais sem quitar ou negociar essa dívida também? Pois, ao que parece as rendas que passarem pelas bilheterias durante os jogos, podem ser todas confiscadas pela Receita Federal. Portanto, será preciso observar bem essa questão para não correr o risco de nem poder entrar em campo devido a essa situação.

Durante o seu pronunciamento, o novo presidente da Jataiense prometeu que vai pagar toda dívida com a FGF, inclusive na hora consultou ao prefeito que estava presente, sobre a possibilidade de a Prefeitura liberar esses R$ 72 mil para pagar essa dívida que é uma decisão muito duvidosa porque se deixa de realizar um desfile no aniversário da cidade por falta de recursos financeiros, mas concordar em pagar essa dívida da Jataiense é, no mínimo, uma incoerência. 

Thiago foi claro também ao afirmar que em 2018, não vai deixar nenhuma dívida para seu sucessor. Falou-se muito como a diretoria pretende conseguir recursos para manter o time. Mas, ele tem que lembrar que não é só manter a equipe, deve pensar que vai precisar de recurso para contratar a Comissão Técnica, os jogadores, registro de todos na Federação, aquisição de material esportivo, medicamentos, alimentação, transporte, hospedagem, encargos sociais, entre outras despesas. Portanto, é preciso ter uma estrutura na retaguarda para socorrer a diretoria nos principais compromissos do clube. Leia mais 

Nota JN - Por Gideone Rosa
Se não houver envolvimento da classe empresarial nesse projeto será difícil. 

E criar um clube de futebol acreditando que o poder público irá socorrer nas horas complicadas, difíceis é insensato. Afinal envolve não apenas um grupo apaixonado por futebol mas sim toda comunidade na sua totalidade, contribuintes. Porém, boa sorte ao clube e que represente bem nosso Município.

Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.