Jataí mais segura

Jataí mais segura

Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 26

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quinta-feira, 18 de maio de 2017

JN Saúde - Osteopenia e atividade física

UM SANTO REMÉDIO

Sabemos que ao longo da vida nosso organismo vai modificando seu funcionamento, os órgãos não trabalham mais com a mesma intensidade, assim como nossa reposição celular e óssea.

Dentre os diversos problemas que podem ser acarretados em virtude dessas perdas está a osteopenia, que nada mais é do que uma perda leve e branda de massa óssea, e que, se não tratada, leva a osteoporose.

Sabe-se que inúmeras são as causas da osteopenia: hereditariedade, idade mais elevada, falta de vitamina D, sedentarismo etc, e ainda de que estamos falando de um mal silencioso, que só apresenta sintomas em um estado bem avançada, quase sempre já levando a osteoporose.

Exatamente por ser silenciosa, a melhor forma de descobri-la é através da prevenção com consultas e exames periódicos, principalmente quando já se tem conhecimento da possibilidade da hereditariedade. Existindo essa possibilidade o ideal são exames periódicos para verificação de densidade óssea.

Mas, com certeza, o melhor é a prevenção. E aí vem à tona novamente a atividade física, diretamente ligada a uma alimentação e/ou dieta saudável e exposição ao sol.

Atividade física nos remete a vida saudável. Então fica fácil a associação de fatores que evitam a osteopenia. Uma atividade física ao ar livre já estimula a prevenção em dois aspectos; o exercício na busca por um corpo melhor também já une mais dois aspectos – atividade e boa alimentação.

Fica claro, assim, que, analisando as causas da osteopenia, o exercício físico é um santo remédio para sua prevenção. O movimento, o caminhar, o se exercitar, a busca pela saúde traz o bem estar, eleva a auto estima, fazendo com que as pessoas busquem uma melhor alimentação (no caso específico da osteopenia alimentos ricos em cálcio e vitamina D, conseguida também através da exposição ao sol, em horário e duração aconselháveis).

Mas cuidado. 
Quando falamos em prevenção falamos em atividade física como um todo, independente da modalidade o importante é estar em movimento.

Já quando falamos em utilizar o exercício como forma de tratamento alguns cuidados devem ser tomados.

O que se busca nesse caso é a proliferação dos ossos e o fortalecimento muscular. Mas com ACOMPANHAMENTO, já que a diminuição da massa óssea já existe, o que por si só já pode levar ao aparecimento de lesões musculares e articulares.

É essencial a prescrição do exercício, tanto por fisioterapeutas, médicos, como por profissionais de educação física, lembrando que é importante, além do exercício como caminhadas, o fortalecimento muscular, que por si só elevará a proliferação dos ossos, ou seja, o aumento da massa óssea, fazendo com esses ossos fiquem mais resistentes.

E é aí que entra o acompanhamento e a prescrição. Que exercício fazer sem o risco de lesões?? Que carga utilizar?? Em que grau de resistência??

Enfim, exercício sempre, mas com um bom grupo de profissionais dando suporte para uma execução correta, não esquecendo, claro, de uma alimentação balanceada e rica em cálcio e da exposição ao sol em busca da vitamina D e melhor absorção desse cálcio.
#Ficaadica!!!
Por Lívia Lemos

Postar um comentário

Parabéns Jataí


Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.