Rádio Ideias - Programa Frequência de Classe nº 24

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Lúcio Flávio destitui mais quatro presidentes de comissões da OAB Goiás

Imbróglio sobre a transferência do Centro de Esporte e Lazer (CEL) para a Casag vem causando mudanças na composição da gestão. 
Dois vices também foram dispensados

Por Bruna Aidar/Opção
Depois das polêmicas envolvendo a destituição de integrantes da Comissão de Orçamento e Contas (COC) e da renúncia da presidente da Comissão de Combate à Exploração nas Relações de Trabalho, Carla Zannini, da Ordem dos Advogados do Brasil seção Goiás (OAB-GO), mais seis membros da administração Lúcio Flávio foram dispensados nesta terça-feira (2/5).

O presidente Lúcio Flávio destituiu, das comissões que presidiam, André Cortes, Eliane Rocha, Marlene Lemos e Ana Lúcia Boaventura. Eles eram, respectivamente, os titulares das comissões de Direito do Consumidor, Diversidade Sexual, Sociedades de Advogados e Direito Médico, Sanitário e Defesa da Saúde.

Além deles, também foram destituídos os vice-presidentes da Comissão de Direito Sindical, Fabrício Rocha; de Seleção e Inscrição, Viviane Rocha.

Segundo os agora ex-presidentes de comissões, o motivo foi o fato de eles terem assinado notificação pedindo a prestação de contas de campanha da chapa OAB que Queremos, que eles inclusive ajudaram a eleger. À alguns deles, Lúcio Flávio teria dito que não haveria sentido em mantê-los nos cargos sem que eles confiassem nele.

Para Marlene Lemos, faltou tato e tolerância quanto às opiniões divergentes: “Lamento que o presidente não tenha habilidade política”, ressaltou.

Todo o imbróglio começou quando alguns conselheiros da seccional se posicionaram contrários à cessão do Centro de Esporte e Lazer (CEL) para a Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (Casag). O argumento oficial é de que a transferência do CEL geraria grandes economias.

Para alguns conselheiros, no entanto, faltou clareza nas afirmações. Por isso, eles pediram que o presidente prestasse contas, principalmente porque haveria um resto de campanha de mais de 170 mil. Além disso, queriam a comprovação de quanto seria efetivamente economizado com a medida.

Outro lado

Em nota enviada ao Jornal Opção no último sábado (29/5), a assessoria de imprensa da OAB disse que Lúcio Flávio fez mudanças na sua administração por considerar que, depois de transcorrido metade de seu mandato, o momento é oportuno para reformulação de comissões para “oxigenar a Ordem”. “Tudo em benefício de uma gestão ainda melhor para a advocacia”, completa o presidente.
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.