Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Refiz 2017

Refiz 2017

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Investigação Policial - Caso do fazendeiro Joaquim Moça

Em Jataí homem é preso suspeito de mandar matar o sogro

Do IG 
O agricultor Jadeilson Mariano Sobrinho,  foi apresentado à imprensa pela Polícia Civil (PC), em Jataí, região Sudoeste de Goiás, acusado de ser o mandante do assassinato do fazendeiro, Joaquim Avelino Neto (Joaquim Moça), 63 anos.

O caso da morte do Fazendeiro Joaquim Moça,  que foi assassinado em sua propriedade rural no município de Perolândia, teve uma reviravolta, já que a principio era tratado como um crime de latrocínio, mas a políicia levantou evidências que apontam que o crime na verdade foi encomendado.

Acusado: Jadeilson Mariano Sobrinho, vulgo “Terrinha”
Segundo relatou em entrevista a Delegada Paula Ruza, após monitorar um dos supostos executores do crime, a polícia conseguiu levantar provas que o assassinado do fazendeiro foi planejado pelo genro dele, de acordo a delegada o mandante prometeu a quantia de Cem Mil Reais aos assassinos e deu uma moto como adiantamento do pagamento.

Após levantar as evidencia a Polícia  Civil conseguiu com o Juiz de Direito Dr. Inácio  os mandados de busca e apreensão e também de prisão na casa de um dos possíveis executores, e também na casa do genro da vítima o suspeito de ser o mandate.

Com os mandados em mãos, na manhã desta quarta-feira (07), a Polícia Civil foi até a Perolândia e efetuou a prisão do vulgo “Terrinha” genro da vítima, e posteriormente prendeu um dos executores na cidade de Jataí GO.

Jadeilson Mariano Sobrinho, “Terrinha”, nega ser o mandante do crime, ele alega que a única ligação  dele com um dos executores é apenas uma transação comercial entre eles.

Mas a delegada ressaltou que em menos de um mês eles fizeram mais de duzentas ligações um para o outro, e ainda o executor relatou para a Polícia o crime e ainda contou com riqueza de detalhes como se deu os fatos no dia do homicídio.

Motivação do crime:

De acordo a Delegada Paula Ruza, a motivação deste bárbaro crime foi financeira, já que o mandante “Terrinha” estava endividado, e queria assumir o comando dos negócios do sogro, além disso, os dois eram desafetos, pois a vítima não havia aceitado de bom gosto o casamento dele com sua filha.

Segundo a delegada a vítima dizia que antes de morrer iria passar os bens para os filhos e não deixaria nada para o seu genro, devido a isto o “Terrinha” entrou em contato com os executores dizendo  “Eu preciso tirar meu sogro de cena, porque se não, eu vou ficar sem nenhum dinheiro.”

A delegada relatou que um dos possíveis executores esta preso, e o outro suspeito já foi identificado e deverá ser preso nas próximas horas. Os dois executores não tinha passagem pela policia, e no dia do crime beberam e usaram drogas para tomar coragem para cometer a execução do fazendeiro. A Polícia esta aguardando a prisão do segundo executor para apresenta-los a imprensa. Fonte: Plantão JTI
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.