Frequência de Classe - Um programa da Radio Line e Rádio Ideias

Fique em dia com o nosso Município

Fique em dia com o nosso Município
Quite seus débitos com a prefeitura

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Vítima foi morta por ex-marido, que não aceitava fim do relacionamento

Vídeos mostram cabeleireira saindo de banco antes de ser morta, em Inhumas

Segundo Polícia Civil, vítima foi morta por ex-marido, que não aceitava fim do relacionamento. Ela ficou desaparecida por mais de 20 dias até corpo ser encontrado em canavial.

Imagens de câmeras de segurança mostraram a cabeleireira Lorraine Fernandes, de 32 anos, saindo de uma agência bancária em Inhumas, na Região Metropolitana da capital, antes de ser morta a tiros (assista acima). A Polícia Civil prendeu e indiciou o ex-marido da vítima, representante comercial Rogério Trindade do Couto, de 38 anos, e um amigo dele, Dioy Belamino dos Reis, de 18, pelo crime.

A gravação mostra a mulher saindo da agência bancária e atravessando a rua. Segundo o delegado responsável pelo caso, Humberto Teófilo, Rogério acompanhou os passos de Lorraine desde o momento em que ela saiu de casa para ir ao banco. Após ela sair da agência, o representante ligou para o Dioy, que é ex-funcionário do atual marido de Lorraine, para que ele cometesse o crime.

“Dioy foi até a praça central de Inhumas e, por conhecer Lorraine, pediu uma carona. No caminho eles tiveram uma discussão e ele falou a ela que Rogério havia mandado matá-la. Ele a rendeu, levou até a zona rural da cidade, onde Rogério ajudou a amarra-la. Em seguida o jovem levou a vítima até o canavial e deu três tiros na cabeça dela”, contou.

Ainda conforme o delegado, o ex-marido da vítima não aceitava o fim do casamento e já tinha agredido Lorraine algumas vezes. O homem já havia sido indiciado por lesão corporal contra a ex-mulher e nega que tenha participado do crime.

“O Rogério sempre demonstrou uma frieza que chamou muita atenção da polícia. Não temos dúvidas, os indícios são fortes de que ele foi o mandante do crime. Ele não aceitava de forma alguma o fim do relacionamento e planejou este crime após fazer diversas ameaças”, disse o delegado.

De acordo com a Polícia Civil, Rogério e Dioy são amigos há muitos anos. O ex-marido de Lorraine, inconformado com o fim do casamento, prometeu pagar R$ 5 mil ao jovem para cometer o crime. As investigações apontam ainda que o mandante do crime também ajudou o comparsa, amarrando a mulher antes que ela fosse baleada.

Os dois foram presos horas depois do corpo ser encontrado. Dioy estava na fazenda da família, onde a arma foi localizada, e Rogério saia de casa para encontrar um cliente. De acordo com Teófilo, Dioy havia comentado com a família do crime que ele tinha cometido e falou da participação de Rogério.

Os dois vão responder por sequestro, feminicídio qualificado, ocultação de cadáver e porte ilegal de arma. Fonte: G1 Goiás
Postar um comentário

Palestras

Palestras
Invista em seu maior patrimônio, Pessoas.